Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Formalmente, Lula é réu

FERNANDO CAMARA

 Muitos avaliaram que o MP e a PF elevaram a temperatura oferecendo a denúncia contra o ex-presidente, semana passada. Muitos avaliaram que já deveriam ter tomado a atitude há muito tempo. No entanto, as ações do núcleo de comando da Operação Lava Jato vêm sendo apresentadas com cuidado, levando em consideração o momento político e buscando o apoio da mídia. Há uma preocupação em não provocar confronto com o “mito Lula" e, consequentemente, trabalham para a desconstrução do personagem.

Moro esperou o tempo amadurecer, acolheu a denúncia, Lula se tornou réu e o juiz recuou num gesto considerado como humanitário quando revogou a prisão do ex-ministro Guido Mantega. Recuou para evitar alguma ação de propaganda na mídia que comprometesse a sua imagem perante a opinião pública, caso algum infortúnio acontecesse com a Sra. Mantega.

Soltou porque não confiou que o mundo político sairia em defesa dos atos juridicamente constituídos que o levaram a aceitar o pedido de prisão.
A PF não sabia que ele estava no hospital... Tampouco sabe, até agora, se a Sra. Mantega estava sendo submetida a uma cirurgia ou a apenas um procedimento ambulatorial. Até agora a grande imprensa não informou.

Mas o justo

 Prender o ministro da fazenda acusado de usar de poder político administrativo para saldar uma dívida do seu partido, cuja mulher está doente, pode parecer desumano, mas remete à nossa imaginação que o tratamento que foi destinado a saúde pública, durante a sua gestão, deixou a desejar. Condições humanitárias merecem todos os cidadãos, sejam eles de alto escalão ou não.

Mantega escapou da "faxina" que Dilma fez em 2011
 Calos Lupi (Trabalho) Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esporte), Antonio Palocci (Casa Civil), Alfredo Nascimento (Transportes) e Wagner Rossi (Agricultura), estes por denúncias de corrupção, até hoje sem consequências e sem sentenças, e Nelson Jobim (Defesa) que saiu por críticas à presidente, mas não escapou de ser demitido, via imprensa, num gesto considerado, aquela época, profundamente desrespeitoso desferido pela presidente Dilma. Afinal, foi o ministro mais longevo da história, e aceitou carimbar a política econômica equivocada da referida senhora.

Lava Jato no PT

Eike afirmou em depoimento que fez contribuição para resolver dívida do PT com o mago João Santana, a pedido do ministro da fazenda. Mônica Moura confirmou. Uma situação delicada e comprometedora: “ O que deveria fazer um empresário que deseja ter um contrato que não poderia ter, se dissesse não ao poderoso presidente do Conselho da Petrobras”? Eike testemunhou voluntariamente por quê? Para quê? Vingança? Patriotismo?

Cadê o STF?

O grupo de trabalho da Lava Jato enviou para o STF resolver 38 investigações envolvendo 93 políticos com mandato. E o que está acontecendo lá? Quando haverá sentença?

Citação ao Temer. João Augusto Rezende Henriques, ainda não.
O ministro Teori Zavascki determinou que seja aberta uma petição na Corte, com trechos do depoimento do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, com acusações contra o presidente Michel Temer. Mas ainda há citações sobre o vice-presidente feitas por Delcídio Amaral e Júlio Camargo. A Lava Jato também encontrou uma mensagem no celular de Léo Pinheiro, que cita um pagamento de R$ 5 milhões ao então vice-presidente, segundo denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República contra Eduardo Cunha, que ainda não foi importunado pela Força Tarefa.

O nome de João Augusto apareceu novamente, agora no testemunho de Eike Batista. Ele é personagem chave na trama do Petrolão, dito por ele mesmo, em entrevista à Revista Época, em agosto de 2013, onde cita o nome de Temer e outros, que a Polícia e o Ministério Público não devem ter lido.

Caixa 2 na calada da noite na Câmara

Todos os líderes dos partidos tramaram, mas algum assessor atento alertou ao deputado decano, Miro Teixeira, a fazer barulho. Com conteúdo e propriedade é com ele mesmo! Parabéns Miro!

Beto Mansur PRB/SP x Rodrigo Maia DEM/RJ

Não há desentendimentos entre eles, os dois são muito responsáveis pelo episódio, e pela tentativa de anistiar os malfeitos.

Reforma na grade escolar

Eu entendo o porquê do ministro da educação, Mendonça Filho, que na adolescência, digamos, apresentava algum sobrepeso, era pouco chegado aos esportes e a acordar cedo aos sábados, quando são ministradas as puxadas aulas. Mas não entendi a equação proposta em aumentar o número de horas e diminuir o de matérias. Atitude agravada pelo fato de Mendoncinha ser um bom parlamentar mas que como ministro esqueceu do Parlamento e abusou do uso da Medida Provisória.

Eleições

Será que o Governo está impregnado de corrupção e o povo é somente vítima? Tenho andado e acompanhado alguns movimentos das campanhas eleitorais, e vejo a ansiedade dos cabos eleitorais em busca de "recursos". Tenho visto muitos da chamada “classe média” se afastando e até abominando o debate eleitoral. Concluo que a corrupção existe nos Poderes porque os eleitores assim permitem e absorvem também.


Temos que promover uma profunda reforma partidária e eleitoral em benefício do futuro. Temos também que promover uma reforma do Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário