Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

A IMPREVIDENCIA DA CONTAGEM DE  VOTOS

HELIO FERNANDES

Tenho assinalado aqui, com insistência, e sempre com informação irrefutável, que o governo do corrupto Temer está longe dos 308 votos para aprovar a mistificação da reforma da Previdência. Tenho citado inclusive, a divergência aritmética entre os cálculos de Temer e de Maia.Ressaltando que Maia tem mais credibilidade no levantamento dos votos. 

Não custa lembrar: a partir de 12 de maio de 2016, consumação da conspiração parlamentar que arrojou Temer ao Planalto, a Previdência foi sempre considerada prioridade. Mas o tempo foi passando, as concessões aumentando, os itens da reforma sendo jogados para longe.E o fim do ano e o recesso se aproximando.E o conflito das conclusões, cada vez mais visível.

Ha 15 dias, o mais divergente e quase inamistoso encontro entre Temer e Maia. Pela primeira vez no Planalto. O presidente da Câmara como coordenador, ultrapassando o ministro Imbassahy. Maia deu sua conclusão: "Temos certos e garantidos, entre 250 e 260 votos".

Temer com a auto-confiança de quem se mantém corruptamente no poder: "Meus contatos e conversas garantem 340 votos". Maia rapidamente: " Me dê a relação desse 340 deputados, com nomes e sobrenomes". Temer não gostou, acabou o encontro. A partir desses 16 dias até hoje, reviravoltas inócuas.

 Temer passou a exigir dos partidos da base, "o fechamento da questão". O que está sendo feito, mas sem punição para quem desobedecer, o que é o mesmo do que nada. Um só exemplo: o PSD do Kasab, tem 45 votos. Disse a Temer: "Vou recomendar que aprovem a proposta do governo, garanto 35 votos". O mesmo dos outros partidos da base. Até ontem, Temer se mostrava esperançoso com esse quadro, que considerava seguro.

Na terça feira, publiquei com exclusividade: "O presidente da Câmara não consegue ultrapassar os 282 votos". Informação dada ao repórter por um dos mais íntimos amigos de Maia. No dia seguinte, Maia declarava publicamente: "Não presidirei a votação, quero votar, e cabalar até á ultima hora". Explicação: quem preside não vota. O que prova como Rodrigo Maia está convencido da realidade, distante dos 308 votos indispensáveis.

 Anteontem, o panorama visto da ponte, completamente modificado. Entraram em cena 2 senadores, que por enquanto não têm nada a ver.Romero Jucá, líder do governo. E Eunicio de Oliveira, presidente do Senado.O mandato dos 2 termina em 2018, precisam da reeleição, não querem ficar longe ou fora do espetáculo.

Jucá, surpreendente mas incisivo: "Não haverá votação da Previdência, em 2017". Mas deixou claro, "que em 2018, ano eleitoral para todos, será ainda mais dificil". Eunicio, com mais poder pelo fato de presidir o Senado, assustou de verdade, afirmando: "Vou colocar em pauta a votação do orçamento". Ele é bem capaz de fazer isso.

Existe uma tradição parlamentar, jamais desrespeitada: votado  o orçamento, o recesso é automático. Temer queria a votação, até mesmo para perder, puniria os culpados  de sempre.

O RÉU AGRIPINO MAIA

Ha mais de 1 ano foi indiciado por corrupção na construção do estádio das Dunas. Demora muito. Agora foi denunciado, virou réu. Mas como tem foro privilegiado, seu processo vai se eternizar como o de vários outros senadores.
Se fosse denunciado como REU, tinha o compromisso de deixar a presidência do DEM. Agora nega, diz que é presidente eleito do partido. Correligionários (?) pretendem entrar na Justiça.

O QUE FAZER COM CARLOS MARUN?

È deputado,todos sabem. Ignorado e desconhecido, ganhou manchetes e projeção, defendendo durante 1 ano o corrupto Eduardo Cunha. Como o maior amigo de Cunha era Temer, Marun foi herdado pelo Planalto, inesperadmente virou ministro.

"Prestigiadissimo", prestou o primeiro serviço a Temer. Na CPI mista sobre a JBS, teve a audacia de pedir o indiciamento do ex-PGR, Janot. È uma vergonha, mas é possivel que consigam. O nivel medio moral dessa CPI, é o mesmo do Temer corrupto.

COM TEMER CORRUPTO NO HOSPITAL, A PREVIDÊNCIA IMPREVIDENTE, FOI ENTERRADA

O que parecia iminente na quarta feira, foi consumada ontem quinta: a impossibilidade da aprovação da reforma da Previdência em  2017. (E por extensão também em 2018, mas falta muito tempo). Surpreendentemente apesar de internado, Temer queria votar de qualquer maneira, "mesmo para perder". 

Falou varias vezes com Moreira Franco e Eliseu, que logo se comunicavam com o Presidente da  Câmara. Quando Maia falou que "mal chegariam a 250 votos", Temer desistiu. E concordavam com o adiamento para 2018. Eram  quase 16 horas. 

Começaram as explicações de bastidores, Senador Jucá: "Quando falei anteontem, vi que ninguém queria votar. Agora vou trabalhar para 2018".

Meirelles que dizia, a não votação neste 2017, seria uma tragédia, virou o disco:" votação em 2017 ou 2018, é a mesma coisa".

 Maia, que parecia o único sensato, nenhum comentário, apenas informação: "Colocarei em pauta para começo da discussão e votação, em 19 de fevereiro". Portanto, dentro de 66 dias.
.PS- Temer ainda no hospital: "Foi bom. Começaremos a formar, a partir de hoje, maioria invencível".

PS2- Hoje, sexta feira, não encontrará deputados e senadores para conversar.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

A SURPREENDENTE ANTECIPAÇÃO 
DO JULGAMENTO DO CANDIDATO LULA

HELIO FERNANDES

Todos, contra Lula ou favor dele, acreditando na confirmação da condenação ou na reafirmação da sua inocência, tinham uma certeza. A decisão do TRF4 não antes de junho ou julho de 2018. O desembargador Regional Federal, Thompson Flores, presidente d o TRF4, deu duas entrevistas na televisão falando sobre o assunto.

E nas duas deixou entrever e até antever, que a pauta com processos vindo de Curitiba, estava com trabalho demasiado. E até revelou o que pouca gente sabia: o TRF4 tem 7 desembargadores, mas apenas 3 recebem os processos do Juiz Moro, estudam e decidem. E acrescentou: "Mas estão com muitos processos que chegaram antes".

Terminado o trabalho, os 3 Desembargadores, dando por concluído o julgamento, enviam para o presidente do TRF, que então tem a primeira participação: incluir na pauta para a decisão final .Esse 24 de janeiro, anunciado anteontem, provocou perplexidade geral.

Nos meios jurídicos, controvérsia completa, polemica abrangente, principalmente porque muitos advogados e juristas sabiam que havia divergências grandes entre os 3 desembargadores.Não se conhecia a extensão dessas divergências. Mas quaisquer que fossem ou sejam, a tendência natural seria retardar e não adiantar o julgamento.

ENTÃO, POR QUE ANTECIPAR O JULGAMENTO EM 6 MESES, EM RELAÇÃO À  DATA PREVISTA, SURPRESA ELEITORAL?

Do ponto de vista político, a  confusão, complicação, e até reversão, influem e alteram o quadro presidencial para 2018. Se o julgamento ocorresse em junho ou Julho, Lula já seria candidato, escolhido e referendado pela convenção do partido, os fatos teriam desenvolvimento completamente diferente.

Com o julgamento em junho, mesmo confirmada a condenação do juiz Moro. Admitindo que o TRF4 determine a prisão do ex-presidente, com uma condenação, Lula poderá ser candidato. Com duas ficará inelegível. Mas com o julgamento em junho, faltando apenas 3 meses para a eleição, será difícil, quase impossível, "arranjar" a segunda condenação.

Com o julgamento em 24 de janeiro, praticamente dentro de 1 mês, a coincidência fortuita da antecipação do julgamento, abrirá um tempo enorme para concretização de todos os descaminhos  ou soluções desencaminhadas.

Se o ex-presidente não aparecesse em primeiro lugar em todas as pesquisas para o primeiro e segundo lugar para 2018, estaria havendo toda essa jogatina em torno de datas e antecipações? Lógico que não sou contra julgamentos e condenações, seja de  quem for. Mas julgamento limpo, claro,isento, não premeditado, planejado para favorecer ou prejudicar alguém.

PS- Juristas garantem que mesmo que  dispute a eleição e seja eleito, Lula não tomará posse. Isso pode até acontecer, mas dentro de 1 ano, é muito tempo.

PS2- Fica para janeiro de 2019. Agora tratamos de janeiro de 2018.

PS3- O que ninguém admite: que 4 desembargadores do TRF4, VOTEM 1 ANO ANTES QUE 140 MILHÕES DE CIDADÂOS ELEITORES.

13 DE  DEZEMBRO DE 1968

O inesquecível A-5, que começou no dia 12 na CCJ ( Comissão de Constituição e Justiça da Câmara) presidida pelo bravo Djalma Marinho. Pediram a cassação do mandato do deputado Marcio Moreira Alves, notável como jornalista, e honrando com bravura seu mandato. Djalma Marinho fez brilhante e vibrante discurso, contra a cassação.

Seguido pela maioria, seu mandato foi salvo, mas o país mergulhou no tenebroso mundo daquele inominável AI-5 o pior da Historia. A Câmara estava atolada e envergonhada pela presença de esbirros do SNI.

O alto comando da ditadura, em Brasília, queria o fechamento do Congresso, e a edição desse Ai-5 já preparado pelo bastardo Ministro da Justiça. Costa e Silva estava no Rio, atendeu  2 telefonemas de generais, que queriam providencias ainda naquela noite.Deu ordens ao Chefe da Casa Militar: "Hoje não atendo mais ninguém". E ficou vendo filmes com 2 amigos.

1968 foi o auge  do golpe. Em 66 fui cassado, 67 Fernando de Noronha, 68 a continuação da perseguição. Eu garantira, "não saio do Brasil", fiquei até o fim.
No dia 13 fui para  o jornal, sabia que ia acontecer alguma coisa, mas o jornal era a minha trincheira, onde sempre me encontravam para me prender. Já estavamos com censura previa, começara no dia 15 de junho desse mesmo 68.

Fui para casa, cheguei por volta das 7 para jantar com Rosinha e os meninos.Às 8,30, Jornal Nacional, o Alberto Cury lê o famigerado -Ai-5, me visto, vou para o jornal, sabia que seria um dos primeiros presos.

Vou resumir, ficar só nesse dia. 22 horas sou preso e levado para o Regimento Caetano de Farias. Na entrada, estreita, um sujeito anotava nomes. Perguntou o meu, respondi, Helio Fernandes, ele pareceu assustado, perguntou, " o senhor é o próprio"?

O primeiro que encontrei, Osvaldo Peralva, editor do Correio da Manhã, notável figura, grandes amigos. Escreveu um livro extraordinário, "O Retrato". Comunista convicto, passou 1 ano na União Soviética como  correspondente, colocou o tamanho da sua decepção. O livro é lancinante, se alguém conseguir encontrá-lo terá enorme emoção com a admiração e a decepção, as duas com total sinceridade.

Às 9 da manhã chega Carlos Lacerda, ás 3 da tarde, Mario Lago. Como tinham outros presos desconhecidos, o Mario, gozador, foi preso no Teatro Santa Isabel, fazia  o papel de um escocês, com aquelas roupas características. Falou: "Aqui só quem me conhece é o Helio e o Lacerda, já estivemos presos antes, estou vestido assim, mas não sou viado" A palavra gay ainda não existia. 


PS- No dia 6 de janeiro, Dia dos Reis, fomos soltos. Os generais eram torturadores, mesmo que não fosse fisicamente, mas respeitavam os dias santos.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

O PAPA PEDE O FIM DAS ARMAS NUCLEARES

HELIO FERNANDES

Isso é ao mesmo tempo indispensável e impossível. Francisco não receberá nem resposta. Quando apenas13 países possuíam bomba atômica, (como se chamava na época) assinaram em Roma um acordo para que apenas esses 13 se mantivessem.Foi chamado de "Tratado de não proliferação das Armas Atômicas".

Por causa do poder destrutivo desses artefatos nucleares, foram selecionadas potencias que teriam todo o interesse em não se autodestruírem. Hoje 32 países possuem essas armas mortíferas. O primeiro a romper e desrespeitar o Tratado: EUA. Financiaram, construíram e aumentaram o numero de possuidores dessas armas, transformando Israel na décima quarta potencia nuclear.

A partir daí, o numero de países foi  aumentando, financiados pelos senhores das armas  Ao mesmo tempo, os EUA, presidido pelo irresponsável George W.Bush, destruiu o Iraque, por ter recebido "noticia" de que o Iraque possuía  arsenal atômico. Depois do país destruído, a ONU informou: "O Iraque jamais teve qualquer vestígio  de armas nucleares".

O Papa (e o mundo) está preocupado com o espantoso progresso nuclear da pobríssima e miserável Coréia do Norte, que em matéria nuclear, ultrapassou todos os outros países, já é considerada a maior potencia nuclear. Ninguém explica como um país que tem metade do país morrendo de fome, atingiu esse estagio, num setor que para chegar ande chegou, precisaria de trilhões, técnicos, cientistas, que ela não poderia formar de jeito algum.

O exibicionismo da Coréia do Norte não é de graça. Ela serve aos fabricantes de armas, cada vez mais ricos, e trabalhando pela PROLIFERAÇÃO das armas nucleares.

PS- Em 1960, terminando seus 8 anos como presidente dos EUA, o general Eisenhower fez um rápido discurso de despedida.

PS2- Frase chave e cada vez mais atual: "Agora eu sei porque o mundo é dominado pelo complô.

CONFISCO DO DINHEIRO ILEGITIMO

Ex-presidente do TCE, o corrupto Jonas Lopes foi preso em flagrante por comandar uma quadrilha dentro desse órgão. Confessou que enriquecia roubando os cofres públicos, desde o ano 2 mil. Fez logo delação, entregou 5 comparsas, que durante anos,assaltaram juntos.

Teve tratamento privilegiado, protestei daqui. Obteve autorização vergonhosa para ir viver no exterior Ficou 5 meses, teve que voltar. Não foi preso, sua "punição", aposentado compulsoriamente. Recebendo mensalmente, salário de 30 mil reais.

O CNJ ( Conselho Nacional de Justiça ) tomou conhecimento do absurdo, cassou o pagamento.Ele vai  recorrer, com que dinheiro pagará advogados?  Deveria haver uma lei de transparência patrimonial. Todos os homens públicos, começando com o presidente da Republica, e incluindo deputados, senadores, ministros de Estado e de tribunais, na posse deveriam declarar publicamente o patrimônio.

No final de cada ano, comparação, entre o que declarou e o que tem. No caso de exorbitância e disparidade, confisco de todos os bens, e inelegibilidade para o resto da vida. Sem dinheiro e sem emprego, a perda da liberdade seria menor e secundaria.
PS- O próprio CNJ poderia exercer a fiscalização. Diminuiria muito, mas muito mesmo, a corrupção.

PS1 – Agora o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Milton Fernandes de Souza, decidiu nesta segunda-feira derrubar a liminar que havia travado o processo de eleição para preencher a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) deixada pelo ex-presidente Jonas Lopes de Carvalho, bem como ato que suspendia a aposentadoria do ex-conselheiro de R$ 30, 4 mil. E mais uma vez os atores do judiciário protagonizando situações que empobrecem a justiça.

O  CHEFE DEPOLICIA ESTREOU PÉSSIMO

Não esperava a nomeação, quis mostrar logo sua gratidão ao presidente corrupto. E aí, sem nada a ver, elogiou seu assessor especial, ex-deputado, Rocha Loures. Afirmou levianamente: "Apenas examinando o conteúdo da única mala, não se poderia chegar a conclusão para prendê-lo".

Ora, ele foi preso em flagrante, correndo pela rua, com a mala dos 500 mil reais. Agora é réu, deixou o Chefe de Policia Segovia, em situação insustentável. Bajulação não é um bom caminho para a dignidade e credibilidade..


Judiciário desacreditado, insaciável e lento
(...) “A resistência dos magistrados em ceder informações, que por lei são obrigados, transgride a ordem legal. O impasse fez com que o CNJ publicasse no dia 30 de novembro uma lista de salários e benefícios recebidos por juízes e desembargadores vinculados a três cortes do país.”
ROBERTO MONTEIRO PINHO                           
A crise do judiciário é grave, e assola os tribunais. Na JT atores e patronos não está assimilando o novo texto da reforma trabalhista. Os tribunais, estão criando meios para ganhar tempo. A suspensão de prazos nas varas para proceder a migração dos processos antigos para o eletrônico (PJe) e assim se organizar dentro da nova norma celetista. A exemplo: o TRT1 (Rio de Janeiro) suspendeu os prazos dos processos físicos no período de 4 a 7 de dezembro.
Em âmbito nacional todos os 24 tribunais adotaram o mesmo procedimento. Coincidência? Ou uma forma de ganhar tempo? O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT-1) editou o Ato nº 147/2017, que estabelece os parâmetros gerais para inclusão dos processos físicos no Cadastro de Liquidação e Execução (CLE) do PJe. A previsão é de a migração para o sistema eletrônico dos cerca de 179 mil processos físicos em fase de liquidação e execução tenha início dia 4 de dezembro.

Ilegalidades - Em meio aos problemas que assolam o judiciário laboral, temos ainda a crise explícita do Supremo, onde os discursos e até decisões se conflitam. Um dos sinais latentes é o total desprezo com que não cumprem as ordens do Conselho Nacional de Justiça – CNJ, da mesma forma que os tribunais estaduais e federais também não cumprem.
As liminares do ministro Gilmar Mendes, ameaçam a segurança, e abate a moral daquela Corte. Recente a presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministra Cármen Lúcia, declarou que apenas 7 dos 27 tribunais de Justiça do país cumprem ordem para divulgar informações completas sobre a remuneração de juízes e desembargadores. “Eu preciso desses dados para mostrar que nem todo ‘extrateto’ é uma ilegalidade. Sem isso, fica difícil defender”, disse durante encontro com presidentes dos tribunais de Justiça do país.
O site Poder360 divulgou no mês de agosto de maneira independente, as remunerações de juízes em atividade em todos os Tribunais de Justiça do país em julho. Teve sucesso na apuração dos dados em 15 TJs (Tribunais de Justiça), nos quais 4.655 (73% dos casos analisados) recebem acima dos R$ 33.763, teto constitucional do funcionalismo público.
Supersalários - A resistência dos magistrados em ceder informações, que por lei são obrigados, transgride a ordem legal. O impasse fez com que o CNJ publicasse no dia 30 de novembro uma lista de salários e benefícios recebidos por juízes e desembargadores vinculados a três cortes do país.

Os TJs de Minas Gerais (referente a outubro de 2017) e do Espírito Santo, além do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (ambos de novembro). A relação foi elaborada depois que Cármen Lúcia  notificou o Judiciário (com exceção do Supremo Tribunal Federal) enviar folhas de pagamento de cada magistrado, inclusive “verbas especiais de qualquer natureza”.

A medida foi tomada após notícias de “supersalários” em Mato Grosso. Na Justiça Federal, de acordo com o Conselho apenas o Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul) mandou informações.

Gastos em julho foi de R$ 229,6 milhões - No mês de agosto o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu a decisão do Conselho Nacional de Justiça de dar publicidade aos vencimentos de todos os magistrados do país. “No serviço público, não pode haver remuneração escamoteada nem penduricalho que ninguém sabe explicar o que é”, defende Barroso.

Para ele, na iniciativa privada o profissional pode alegar privacidade, mas a regra não vale para funcionários públicos, que devem prestar contas à população. “Não sei o número redondo, mas eu ganho em torno de R$ 23 mil líquidos”, revela, em entrevista ao site G1. E ironiza: “Sou até capaz de receber algumas doações depois dessa confissão”.

Segundo o site Poder360 os gastos com supersalários de 4.655 juízes em julho foram de R$ 229,6 milhões. O ‘Extra teto’ em 15 estados foi de R$ 72,4 milhões.


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O GENERAL que GENERALIZOU

HELIO FERNANDES

Comandante de batalhão, com poder de fogo, tropa a disposição, não concordava que o país cada vez mergulhasse mais na crise e ninguém tomasse providencias. Pediu então a intervenção militar. Antes que pudesse entender alguma coisa, já estava demitido da tropa, transferido para a Secretaria de Economia  e Finanças. Cargo inteiramente desmilitarizado.

Não se irritou ou se aborreceu, continuou conversando, discursando, propalando seu novo projeto. Em vez de intervenção militar, candidatura a presidente, pelo voto secreto e direto. Ficou satisfeito com a repercussão, e o apoio: "Estou com você". E ampliou os contatos, foi  convidado para conferencias, aceitou, foi falando.

Mas na semana passada, ainda general da ativa, exagerou. Num órgão civil, criticou  duramente o presidente Temer, que pela Constituição, é  o Comandante em Chefe das Forças Armadas. A reação não levou nem 48 horas. Foi afastado de qualquer atividade. E comunicado: "Em março passará para a reserva". Março é o mês das promoções do Exercito, sua vaga será preenchida.

Nome do general: Antonio Mourão. O  sobrenome é o mesmo do general de 64, que adiantou o golpe em 3 dias, que ia atrapalhando tudo. O Mourão de agora,  satisfeitissimo, tem mais tempo. Já recebeu contatos, legenda não faltará. Está desenvolvendo o projeto.

PS- Surgiu o que pode ser um obstáculo. Bolsonaro percebeu logo, que não existe espaço para duas candidaturas militares.

PS2- Ele é capitão da reserva, não pode ir conversar com um general, afastado, mas ainda na ativa.

PS3- Mandou emissários. O general não disse SIM ou NÃO. Prometeu: "Se minha candidatura não se concretizar, apoio o capitão". Nem falou o nome Bolsonaro.

CONTRADIÇÂO DA ESTÁCIO DE SÀ

Esteve perto do monopólio das Universidades Privadas do país. Negociou durante anos com  a Kroton. Não conseguiu, por excesso de ambição. O que foi ótimo, nenhum monopólio é  construtivo.
ou positivo

Agora exibe seu espírito mercantilista, e desmascara o retrocesso da reforma trabalhista do corrupto Temer. A Estácio de Sá demitiu 1200 professores, e negocia com outros 1.000. Não quer aumentar o desemprego do país, mesmo porque, sem professores, seu NEGÓCIO não anda .

Vai recontratar. Mas agora depois da reforma, que prejudica os empregados, beneficia os empregadores. Enquanto isso faz publicidade em vários jornais, apenas uma frase.

"Na Estácio, o foco é sempre a qualidade do ensino". A Conar, que fiscaliza o setor, devia punir a Estácio, por causa da propaganda ENGANOSA.

PRIMEIRO MINISTRO DE ISRAEL, DESPREZADO E IGNORADO NA UE

Bem cedo, ontem já estava em Bruxelas. Objetivo: pedir aos lideres da UE que mudassem suas embaixadas de Tel Aviv para Jeruzalém. Como não foi recebido por ninguém, se limitou a falar que apoiassem a decisão do presidente Trump´.

Só  conseguiu falar com a Assessora de Política Externa, que lhe disse textualmente: "Os países da UE não têm intenção de mudar suas posições".Ficou perplexo e isolado não sabia o que fazer.

A necessária e indispensável PAZ entre Israel e Palestina, só  quando Nathanyhu não for mais Primeiro Ministro. Até o povo judeu quer a PAZ, para viver tranquilamente.

A INCERTA E DUVIDOSA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Temer e Maia discordam, e os órgãos de comunicação confundem mais as coisas, trocando os autores das frases. Afirmação do presidente da Câmara, publicada como sendo de Temer: "Está sendo muito difícil votar alguma coisa este ano, não passamos de 292 votos".

O que foi dito realmente pelo presidente corrupto: "Estou confiante, estamos na faixa acima de 340 votos". Maia discordou. Não tendo sido cassado, Temer acredita no seu trabalho em caçar votos favoráveis. Cada vez conversa mais, e o presidente da Câmara acredita menos.

E se existe alguma analise ou levantamento de números que possa merecer credito, sem duvida alguma, é o que vem da presidência da Câmara. Perguntas que ninguém responde, principalmente Temer: como votarão os 43 deputados do PSDB?

E a duvida cobre toda a Câmara. Mesmo os que já receberam antecipadamente, em cargos ou recursos vivos.

PS- Amanhã, quarta feira,sessão do plenário do STF. Até agora, nenhuma indicação a respeito da pauta.

PS2- Luiz Roberto Barroso dizem que está chegando de viagem. Nenhuma palavra sobre Lewandowski. 


CARTA DE TEMER A DILMA. UM PAPEL MEDÍOCRE PARA UMA EX-PRESIDENTE MEDÍOCRE. DILMA E LULA A DUPLA MEDIOCRIDADE, A LATENTE VISÃO DE UM PT, MORIMBUNDO E MENTIROSO. O QUE ESPERAR PARA 2018? E A ELEIÇÃO? SEM NOMES, NOMES SEM CARÁTER, QUADRILHEIROS, UM BANDO DE CORRUPTOS IRÔNICOS.

ROBERTO MONTEIRO PINHO

Em 7 de dezembro de 2015 o então vice-presidente Michel Temer, diante da apatia e rejeição de Dilma ao PMDB e a sua pessoa, endereçou uma Carta a presidente Dilma Rousseff.  O longo texto elencado, não vamos publicar aqui. No entanto segue alguns dos pontos.

(...) Tenho mantido a unidade do PMDB apoiando seu governo usando o prestígio político que tenho advindo da credibilidade e do respeito que granjeei no partido. Isso tudo não gerou confiança em mim, Gera desconfiança e menosprezo do governo.
Vamos aos fatos. Exemplifico alguns deles.

1. Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas.

2. Jamais eu ou o PMDB fomos chamados para discutir formulações econômicas ou políticas do país; éramos meros acessórios, secundários, subsidiários.

3. A senhora, no segundo mandato, à última hora, não renovou o Ministério da Aviação Civil onde o Moreira Franco fez belíssimo trabalho elogiado durante a Copa do Mundo. Sabia que ele era uma indicação minha. Quis, portanto, desvalorizar-me. Cheguei a registrar este fato no dia seguinte, ao telefone.

Segundo acompanhamos, a partir daí, Dilma sequer se dignou responder, ou conversar sobre o assunto.

Neste mesmo compasso o próprio ex-presidente Lula, estava tendo dificuldades de conversar com a presidente, fato este que foi manifesto nas redes sociais do próprio Partido dos Trabalhadores e seguidores.

O sinal latente da blindagem de Dilma a Lula, foi amplamente divulgada no site em.com.br, sob o titulo “Dilma e Lula vivem uma relação em crise”

A crise existiu e no dia 24 de junho de 2015, foi publicado que: “Depois das declarações de Lula contra o governo e o PT, Dilma faz afirmações lacônicas, que expõem ainda mais as dificuldades de entendimento entre o criador e a criatura”

Em entrevista depois de uma reunião com integrantes do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, ela afirmou: “Eu acho que todo mundo tem o direito de criticar. Mais ainda o presidente Lula. Até porque ele é muito criticado por vocês”, comentou a presidente, dirigindo-se aos jornalistas.

Dilma foi para o cadafalso, teve o impeachment e como conseqüência o desfecho que levou seu algoz o presidente da Câmara deputado Eduardo Cunha a ser afastado do cargo, investigado, julgado, condenado e ser trancafiado atrás das grades.

Após controvérsias, e ampla discussão Michel Temer, assumiu a presidência e ali permanece em meio a protestos, mas PERMANECE.

O ano esta no fim. 2018 será decisivo para o povo brasileiro. Milhões de eleitores irão as urnas para confirmar ou não nomes da política tradicional. Tudo indica que o cidadão não quer políticos comprometidos com esquemas de corrupção.

No dia 6 de novembro, Lula em pré-campanha a presidente, diante de um público de milhares de apoiadores e ao lado da ex-presidente Dilma Rousseff, ele fez um comício de 25 minutos num palco montado na praça central de Maricá (RJ), cidade praiana governada pelo PT.

"Eu nunca na minha vida vi o Rio tão pobre, infeliz, quase na falência. O governador não tem 1% de aprovação, o outro governador está preso, o outro também, a governadora também, o presidente da Assembleia também.

A política está em processo de destruição no País e o Rio é exemplo disso", disse Lula, em referência ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), aos ex-governadores Sérgio Cabral (PMDB), Anthony Garotinho (PR) e Rosinha Garotinho (PR) e ao presidente afastado da Alerj Jorge Picciani (PMDB).

Esse é o discurso de Lula. O mesmo de sempre, fala como se o PT fosse um partido de sacristães. O petista pertence ao grupo que responde a vários processos de corrupções. Posa de vítima, mas não provou sua inocência.

Infelizmente esse é o quadro que temos da política nacional. Um ex-presidente, com discurso impróprio a situação e realidade que vivemos.


domingo, 10 de dezembro de 2017

A LIBERTAÇÃO DE MARCELO ODEBRECHT

HELIO FERNANDES

Na próxima quinta feira, dia 14, deixa Curitiba, vai para a mansão no Rio de Janeiro. Ficou  3 anos preso, fez  a mais opulenta delação, não só pessoal mas também coletiva. Todos foram libertados, ele "colaborou" de todas as formas, mas não obteve a liberdade.

E provocou enorme decepção para este repórter. Com paixão por informação, tentei intensa e ininterruptamente decifrar o mistério da sua prisão. E constatem. Alem de dezenas de depoimentos elucidativos, coordenou e executou a delação dos 77 executivos e ex-executivos da sua empresa. A PF e o MP dão importância extraordinária a essa colaboração.

Todos os 77 estão em liberdade. 51 foram dispensados da Odebrecht. Receberam fortunas como indenização. Os outros 26 foram mantidos, recebem os mesmos salários e vantagens Não quero fazer o julgamento do poderoso Odebrecht. 

Isto está sendo feito minuciosamente, pela PF, MP a Justiça, começando pelo Juiz  Moro, e seguido nas outras instancias. Os 26 executivos mantidos, servirão pra cumprir o compromisso assumido e assinado. A Odebrecht continuará, abrangente mas, não delinquente. 

Não quero fazer a sua defesa, não o conheço, jamais irei conhecê-lo, não tenho vontade nem tempo. Mas me recuso a compactuar ou concordar, mesmo de longe, com os que tentam comparar Marcelo Odebrecht, com os irmãos Batista.

Estes têm menos tempo de vida do que condenações a cumprir. Os Batista estão mais para Eike também Batista, nem consigo explicar porque ainda não foram descobertos por Gilmar Mendes. Assaltaram os 4 maiores  Fundos estatais, roubaram 8 bilhões dos funcionários, que estão sendo sacrificados nos recebimentos mensais.

Os Fundos são: Banco do Brasil, Caixa Econômica, Correios, Petrobras. O propenso parado, quase arquivado, nada acontece aos criminosos Batista. Para terminar, uma revelação colossal.

PS- Os Batista fizeram um  acordo com a União para parcelar uma parte da divida. Juntaram débitos, juros e correção o total ficou em 25 bilhões.

PS2. Concordaram em pagar 1 bilhão por ano, durante 25 anos. O primeiro pagamento já está vencido, e nada aconteceu.

PS3- Os Batista estão negociando outra divida no valor de 14 bilhões.Mas a forma é diferente da outra de 25 bilhões. Está difícil, conversar com bandido é perigoso. 

INCONSEQUENCIA, INCOERENCIA, IMPRUDENCIA, NORETROCCESSO (planejado) DA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

O presidente mais corrupto e impopular desde que dezenas e dezenas de anos ultrapassaram duas ditaduras, tinha que arruinar e até eliminar os direitos dos trabalhadores. Amarrado aos mais poderosos empresários, não tendo sido eleito  pelo povo (jamais disputou eleição majoritária), sem respeito pela comunidade, decidiu modificar o relacionamento entre patrão e empregado.

Sozinho, sem consultar ninguém, pressionado pelos poderosos e riquíssimos empresários, jogou no lixo a CLT, que vinha de 1932, quando foi criado o Ministério do Trabalho. Não  era grande coisa, estava entre  as mais atrasadas do mundo. Mas modificar para piorar, é coisa de presidente corrupto e não eleito.

Em 1918, no México, dois "generais", decididos e compenetrados, Pancho Villa e Emerenciano Zapata, derrubaram a ditadura de 23 anos. E implantaram uma legislação trabalhista revolucionaria. Foram assassinados, mas não tocaram na legislação, com medo do povo.

Temer acabou com o império da lei, substituiu pelo "entendimento entre o patrão e o empregado". Gritei logo que isso era uma violência  e um escândalo.  E que os trabalhadores são explorados com a lei, imaginem sem ela. Era facílimo de perceber a supremacia e a superioridade do patrão sobre o empregado.

O império da truculência do empresário explorador, veio mais rápido do que se esperava, até mesmo este repórter. E as providencias de varias empresas, vieram comprovar o  que diziamos: a "nova" legislação tinha o objetivo de dar todos os poderes aos patrões, encurralar o trabalhador, destruir o que haviam conquistado.

 Diversas empresas estão demitindo em massa, sem qualquer conversação. Não aumentarão o desemprego, pois precisam de quem movimente o negocio. Mas contratarão com as reformas impostas pelo presidente corrupto.Mito mais "satisfatórias"

Até agora, foram atingidos médicos e professores. Mas inúmeras outras empresas, se preparam  e executarão as mesmas modificações.

PS- De onde virá a reação contra essa espoliação?

PS2- E até direitos tradicionais, intervalo para almoço, ferias, 13% salário e outros, serão atingidos.

PS3- E o chamado trabalho intermitante, já está sendo esfacelado.

BRASIL:TERCEIRO DO MUNDO EM NUMERO DE PRESOS

E também de penitenciarias, todas com excesso de lotação. Nenhum preso político, unicamente os que supostamente, infringiram o Código Penal. Mas nem todos. Pelo ultimo levantamento, nas penitenciarias, 720 mil presos.

Mas desse total, 300 mil são considerados provisórios. O que è um preso provisório ? È um pobre, miserável, que não tem direito a coisa alguma, nem a saber que crime cometeu. Pode ter sido alguma coisa insignificante, não têm condições para grandes lances.

Sem recursos para pagar advogado, não sabe quando será julgado. Uma barbaridade, pode ficar para sempre submetido  a esse tratamento selvagem.

300 mil provisórios. Num regime de irresponsabilidade eterna.

PSDB: ENTRE A INDECISÂO E A CONTRADIÇÃO

Já tem um novo presidente, mas continua sem definição. A posse de Alckmin, não propriamente como presidente do PSDB, mas como presidenciável em 2018, foi constrangedora.Ele teve  470 votos entre 474 presentes, estava tudo combinado. Alckmin afirmou, "pessoalmente sou a favor de Temer e da Reforma da Previdência".

Ha 15 dias, procurado em SP pelo presidente corrupto, disse exatamente o contrario. O que levou Temer a dizer na TV: "O desembarque do PSDB, acontecerá de forma cortês e elegante". Ontem, deram a impressão de debandada a favor. Mas com esse desorientado e desmoralizado PSDB, tudo é possível.

FHC, satisfeito de ser ouvido, era totalmente contra o apoio a Temer, discursou inteiramente a favor. Os 43 deputados federais do partido, mostraram divisão igual em duas oportunidades. Nos dois pedidos do STF para investigar Temer, 21 votaram a favor, 22 contra. Agora como conseguirão colocar os 43 no mesmo  roteiro?

Alckmin disse que é a favor  de fechar a questão, mas vai esperar a decisão da Executiva Nacional. Se for fechada a questão, e alguém desobedecer, terá que haver punição. Mas quem tem cacife para punir alguém, nesse  desmoralizado PSDB?

Alem do mais, todos precisam se reeleger, o PSDB deve eleger no máximo 35, ninguém quer ficar  no meio do caminho. Ontem, sinceros e conscientes, só os quase 400 militantes. Quando Aécio Neves se encaminhava para a tribuna, vaiaram estrepitosamente. Aécio estava perto de uma porta lateral, saiu, foi embora imediatamente. Não devia ter comparecido. 

Tudo acertado na duvidosa realidade do PSDB, o governador de SP, aproveitou para tentar consolidar sua precária candidatura. Não tem adversários internos, mas nas pesquisas, não passa de 4%. Presidenciável em 2006, tinha 26% nas pesquisas, não ganhou. Como ganharia agora, sem legenda, sem carisma, sem povo?

PS- Mas dá a impressão de candidato competitivo, que pode até vetar adversários.

PS2- Mostrou com hostilidade e de forma surpreendente pela violência, que Lula "não pode ser candidato". E mais adiante: "Lula quer voltar ao local do crime, o que não acontecerá".

PS3- O discurso mais incisivo, até apresentando projetos de governo, foi do prefeito de Manaus, Artur Virgilio. Mostrou que é candidato mesmo.

PS4- Senador destacado, diplomata de carreira, prefeito eleito e reeleito de Manaus, escreveu artigo comunicando que deixa o cargo em março.

PS5- Enquanto isso, haja o que houver, Lula lidera as pesquisas no primeiro e segundo turno.