Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quarta-feira, 10 de maio de 2017

LULA: O DEPOIMENTO DO SÉCULO

HELIO FERNANDES

Apesar dos mais diversos assuntos sendo discutidos, o primeiro
encontro Lula - Moro, não abandonava as manchetes. A expectativa é de
que seria explosivo, conturbado, perturbado, com ou sem hostilidade.
Vem sendo perturbado, ha mais de 15 dias, e ontem mesmo, na hora
marcada para começar, ainda existiam as maiores duvidas e incertezas.
Principalmente da parte do ex-presidente.

Para melhor entendimento, vou dividir o que aconteceu, em duas partes.
O que aconteceu até começar o depoimento. E a partir das 2 da tarde, 
quando, faltando 15 minutos, o ex-presidente chegou ao Edifício da Justiça,
com batedores. Ele tem direito, como ex-presidente da Republica.

LULA NÃO QUERIA DEPOR

È público e vastamente conhecido, que Lula usou de todos os recursos,
para escapar ou fugir de ter que enfrentar ou confrontar o juiz de
Curitiba. O processo tem 8 meses, e só ontem Lula teve que ir fazer
esse tão alongado e esperado depoimento.

Basta este esclarecimento: Lula saiu de São Paulo ás 10 da manhã, e
estava ainda com 3 recursos no STJ, todos pedindo o adiamento do
depoimento. Foi perdendo um por um, o ultimo foi negado, ás 13 horas e
10 minutos. Os advogados de Lula não escondiam: tudo era estratégia.
Em parte para ganhar tempo, jogar a decisão, no mínimo para o fim
deste 2017, ou inicio de 2018.

Havia no ar uma relevância singular. Ia ser ouvido, não apenas um
ex-presidente, mas um cidadão que Pretende voltar á presidência em
2018. E que nas pesquisas, divide as opiniões, meio a meio. Tem o
maior numero de eleitores que antecipam o voto nele. E um numero
igualmente grande que rejeita votar nele.

CANDIDATO MESMO NA PRISÃO

Esse é outro elemento que transforma o depoimento de ontem, e mais
tarde o julgamento, num fato raro e inédito: ele já lançou sua
candidatura para 2018, mesmo condenado, UMA VEZ. Daí a trabalheira dos
advogados, para prolongar o processo. Não querem que seja condenado a
SEGUNDA VEZ.

Os advogados estão confundindo tudo, e assim chegam a conclusões
erradas. Ele pode ser candidato com UMA condenação, se estiver em
liberdade. Mas mesmo se for condenado apenas UMA vez, e estiver preso,
sua suposta candidatura não será registrada. Quem quiser pode
argumentar, protestar, garantir. "Com apenas uma CONDENAÇÃO, ele não
poderá ser preso". Agora, suposição. Na hora é preciso avaliar e
examinar a realidade.

 A Constituição de 1791, permitia duas coisas, que tiveram
importância. 1- O cidadão ser candidato a presidente da Republica,
mesmo estando no exterior. Em 1919, Epitácio Pessoa se elegeu estando
em Paris, derrotou Rui Barbosa. 2 - O candidato a qualquer cargo,
podia disputar estando na cadeia. 1916, Mauricio de Lacerda, pai do
Carlos, preso político, foi candidato a deputado Federal, se elegeu.

Esse depoimento, que está começando, pode ser muito mais importante do
que se imagina.

O MUNDO GIRA E A LUSITANA RODA
 
Como Curitiba não é a capital do mundo, da França vem noticia
surpreendente. A sobrinha de Marie Le Pen, que se elegeu deputada ha 5
anos, com votação espetacular, anunciou, textual: "Estou com 27 anos.
não disputarei a reeleição". Parou um pouco e concluiu: "Também não
serei a sucessora da minha tia".
 
Extra oficialmente, garantem que não está abandonando a política, seria
parada para reabastecimento. Como a Le Pen anunciou que está pensando
na candidatura dentro de 5 anos, e "amenizaria" seu radicalismo de
direita. Como a sobrinha é mais radical, ficaria sem mandato, ela não
precisa ser deputada para nada.
 
AS DUVIDAS DE PALOCCI
 
Ele não se decide a respeito da delação. Foi conversar com Sergio
Moro, garantiu: "Se o senhor me ouvir, terá material importante para
trabalhar 1 ano". Mas mudou tanto de orientação, que nem ele mesmo
segue o roteiro original. Escrito por ele mesmo.
 
Agora, surpreendentemente entrou com Habeas Corpus no Supremo, pedindo
a libertação. Imediatamente, o  juiz do Paraná oficiou  ao Supremo,
pedindo que o HC seja recusado. De qualquer maneira, pauta para esse
julgamento, só depois do dia 31, quando o plenário examinará o foro
privilegiado.
 
MAIS SUPREMO
 
Hoje, quinta, examinarão as chamadas conduções COERCITIVAS. Quer
dizer, obrigatória. Isso sempre existiu. O relator, Gilmar Mendes, já
declarou varias vezes, que é contra esse tipo de condução. Lógico, já
se conhece seu voto.
 
O DEPOIMENTO DO SÉCULO: FIM
 
Marcado para terminar ás 17 horas, já passa de 18, continua. Os
advogados de Lula convocaram coletiva de imprensa, num famoso
restaurante, todos esperam. Perto do belo Museu Niemeyer,
concentração de senadores, deputados, militantes. Esperam Lula para um
comício. Ele não quer dormir em Brasília, o jatinho todo branquinho,
espera.
 
 
18,20, nem eu nem qualquer jornalista, sabe de alguma coisa. Também
não se conhece a razão da demora. Todas as televisões, equipes
preparadas mas sem combustível, a noticia. Depois de exatas 4 horas e
meia, terminou a sessão. Muita inquietação, mas nenhuma hostilidade.
Pelo menos no momento e em Curitiba. Segurança impressionante, e apenas
gritaria rala, contra Lula. Nada do que prognosticavam e apregoavam.
 
TEMER FALASTRÃO
 
Enquanto esperava, sem saber de nada, acabou falando: "Os políticos
precisam acabar com a RAIVOSIDADE, (textual) entre eles". Isso que
chama de RAIVOSIDADE, começou com a conspiração parlamentar. E ele o
grande beneficiário.
 
PS- Por volta de 19,30 soube rapidamente, que o interrogatório, que
terminara a meia hora, precisou de um PROLONGAMENTO, foi à palavra,
que me disseram ás pressas.
 
PS2-20 horas, Dona Dilma, aparece num ponto onde havia manifestantes
lulistas. Jornalistas cercam a ex-presidente, mas ela fica em
silencio. Não tinha o que dizer, estava em Curitiba desde o meio
dia. Mas longe dos fatos.
 
PS3- Nenhuma noticia, fico mastigando coisas e palavras. Exemplo: por
que depois de terminado o depoimento, teve que haver PROLONGAMENTO?

PS4- Às 19,58, é mostrado o resumo, em vídeo, do
depoimento. Distribuído pela própria força tarefa. A sala está cheia,
anotei 17 pessoas, sem contar o juiz Moro, que não aparece. Lula
está rigorosamente calmo, não eleva a voz em nenhum momento.
 
PS5- Todo o vídeo, só se ouve a voz do juiz, é relacionado com o
triplex. Mas no vídeo não ha conclusão, nem poderia haver mesmo.
Alguém me diz, correndo, pelo celular: "Foi um depoimento histórico, mas
precisa ser interpretado. E terá repercussão".
 
PS6- Não deu para entender bem, são quase 21 horas, tenho que terminar.


Um comentário:

  1. LULA DEPOIMENTO DO SÉCULO!!!!
    hahaha....ESSA FRASE É TÃO FALSA QUANTO UMA NOTA DE TRES DÓLARES.
    Como que para um semi analfabeto sem cultura alguma pode(m) ensaiar um título destes.
    Parece até aquela brincadeira da ODEBRECHT de que ele era o maior palestrante do planeta. Inclusive logicamente superando o BILL CLINTON.

    ResponderExcluir