Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

domingo, 7 de maio de 2017

O DILEMA DA FRANÇA
 
HELIO FERNANDES
 
Ontem, até tarde a realização do segundo turno na França, Macron-Le Pen. (Esse  segundo turno 
foi implantado pela primeira vez no mundo por De Gaule, ao mesmo tempo que criava a 
Quinta Republica. Se chamou de Ballotage). Agora, Macron-Le Pen, duas medriocridades, tentam 
empolgar a França. A apuração terminou muito tarde.
 
Não acontecendo a reviravolta dos EUA, Macron terá entre 60 e 65 por cento, Le Pen  40 ou 35. 
Essa diferença não é o importante e sim a incompetência dos dois. Ele não tem planos, programas, 
ideias.Quando é chamado de elitista, recusa, furioso. Se fosse, pelo menos representaria alguma coisa. 
Ela é assumidamente radical de extrema direita,acredita que esse é o caminho do mundo.
 
Que lembranças de Miterrand, o grande momento da França, depois da Segunda  Guerra Mundial. 
Eleito em 198, reeleito em 88, era  franco favorito para 1995.No final de 1994, veio o adversário
 invencível, o câncer, não pôde concorrer. Dizia sempre: "Sou Socialista  puro, detesto o comunismo".
 
(Como o resultado concreto terminará, no domingo já entrando pela madrugada da segunda, 
nesta mesma segunda, resumirei a luta entre esses dois candidatos. Eles são medíocres, mas 
a França é eterna).
 
As ÚLTIMAS 24 HORAS (financeiras) DE EIKE

Neste país em que os corruptos corruptores, têm manchetes garantidas, Sergio Cabral, Eduardo Cunha, Renan, Jucá, Palocci. Marcelo Odebrecht e tantos outros, mais uma vez perdem espaço para o homem quase o mais rico do mundo, o "empresário" Eike Batista. Desde moço foi noticia fabricada com os mapas de minas de minério, que o pai lhe deixou como herança. (Apesar de ainda estar vivo, e morar na mesma rua fechada e particular do filho).

Arrogante, leviano, irresponsável, fazia exaltada propaganda da fortuna, apesar de ser tudo mistificação. O mínimo que propalava e propagandeava: "Sou o homem mais rico do Brasil, em 1 ano ou 2, serei o mais rico do mundo".Vivia luxuosa e suntuosamemte, nos seus aviões, dava carona até a presidentes da Republica.

Inesperadamente fez fortuna na Bolsa, ganhando bilhões, roubando milhões de incautos. Mas guardou uma parte enorme do que roubara, ficou devendo a todo mundo, foi descoberto e desmascarado.

Acabou na prisão, solto pelo ainda Ministro Gilmar Mendes. Arrostava bilhões, mas tem que pagar entre hoje e amanhã, 52 milhões, que alega não ter. Precisa resolver a situação, de 3 formas. 1- Paga e continua em liberdade. 2- Não paga  e volta para a cadeia. 3- Reaparece o generoso Gilmar Mendes, que faz com ele, o que fez duas vezes com outro corrupto, Daniel Dantas:liberta-o.

Não percam, será um fim de semana interessante.

GILMAR, TOFFOLI, LEWANDOWSKI

Nenhum deles tem mérito pessoal para examinar e julgar o mérito de qualquer ação. Principalmente  no Supremo, numa Turma ou no Plenário. Sendo apenas três, dominam o mais alto tribunal do país, composto de 11 membros. E não é de hoje que deformam e transformam em rotina onerosa e negativa, questões que são ou deveriam merecer uma simples ação condenatória. Não quero nem tenho espaço para a biografia deles, mas não posso deixar de recordar, facciosismo ou  protecionismo
praticado por todos  ou cada um deles.

O PASSADO DE GILMAR

Explodiu agora com a liberação do corrupto e bandido Eike Batista, mas já vem de longe. Vou resumir para não levar o dia todo, embora a narrativa não obedeça a ordem cronológica. 1- Libertou duas vezes o corrupto Daniel Dantas, sem nenhuma explicação jurídica ou constitucional. Isso depois do criminoso ter revelado e
constatado: "Tenho medo da primeira instancia, lá em cima eu resolvo". Resolveu por duas vezes.

2- Inacreditavelmente defendeu Renan Calheiros, ficando contra o Supremo. 3- Votando numa questão que defendia, estava 6 a 1 contra ele. Irresponsavelmente pediu vista, devolveu o processo depois de 14 meses. Uma questão importantissima, paralisada. 3-Está completando agora, 1 ano presidindo o TSE, e como julgador, mantendo uma convivência intensa e intensiva, com o REU que teria que julgar,
Michel Temer. Denunciei o fato varias vezes, o julgamento não aconteceu, e continuará sendo protelado e prorrogado.

TOFFOLI

Cúmplice, servo, subserviente e submisso de Gilmar, acompanhou-o nas diversas decisões escabrosas. No caso Renan, chegou a sua vez de votar, estava 5 a 0 contra, pediu vista. Revoltado, o decano Celso de Mello antecipou seu  voto, 6 a 0, Toffoli levou  meses para devolver. Em quase todos os casos, cumprindo ordens de Gilmar. Termino com a revelação de um desastre:em setembro de 2018  será presidente do
Supremo.

LEWANDOWSKI

È ordinariamente incongruente e inconsequente acompanhando sempre Gilmar e Toffoli. Mas no julgamento do impeachment, sozinho e isolado, rasgou a Constituição, diante do país inteiro. Obrigatoriamente viria a perda dos direitos por 8 anos. Inovou, livrou-a. (Termino por hoje, mais do que suficiente. Insuficiente em matéria de caráter e credibilidade).
A FRANÇA FEMINISTA
 
Desde a Primeira Republica, (Napoleão)nunca uma mulher chegou á presidência. Sempre quiseram
, principalmente com o crescimento do poder das mulheres.Não houve oportunidade, a mesma 
coisa que aconteceu nos EUA.
 
Agora surgiu uma candidata inarredável, mas muito vetada pelas próprias mulheres. 
De qualquer maneira, o poder das mulheres crescerá. Mesmo se for derrotada, Le Pen verá 
sua importância aumentada. E a mulher de Macron, dominará de fato, como já domina ha muitos 
anos. Foi professora de Macron, tem 24 anos a mais do que ele, que confessou e confessa: 
"Meu único sonho era casar com ela". Casou mas não imaginava ser presidente.
 
No entanto, continua afirmando: "Devo tudo a ela"
 
FLAMENGO-CLEVELAND
 
O time da Gávea venceu o jogo, e marcou novo record para o Maracanã destruído:68 mil pagantes. 
Ficaram faltando 105 mil pagantes para igualar 1973 Não é muita diferença para a voracidade 
de Eike-Odebrecht. Quanto ao jogo propriamente dito, até os 40 do segundo tempo, estava 
com jeito de decisão por penálti.
 
Mas aos 40 finais, o Fluminense empatou, e com esse gol a favor, dava o titulo ao Fla. 
Com uma diferença. Quem marcasse 1 gol seria o campeão. O Flamengo fez 2, mas os 10 minutos 
que sobraram,  foram emocionantes, até com expulsão do goleiro do Fluminense.
 

Na NBA, o invencível Cleveland, fechou a Conferencia Leste por 4 a 0. Para variar, outro 
espetáculo de LeBron James. Mas diga-se: o Cleveland precisou jogar muito  mais, com o placar muito
 menor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário