Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quarta-feira, 24 de maio de 2017

FRUSTRAÇÃO E DECEPÇÃO DO SUPREMO

HELIO FERNANDES

Desde quinta feira passada, Brasília vive exclusiva e totalmente em relação a Michel Temer, não pelo fato dele ser presidente. E sim pela constatação geral, de que ele não tem mais condições de ser presidente.

A opinião publica exige a sua saída do cargo. O Procurador Geral da Republica pediu ao Supremo que abra inquérito para o seu afastamento da presidência. O Ministro Fachin atendeu o pedido, foi marcada para ontem a sessão plenária, de modo que isso  se concretizasse.

Mas não é apenas a Procuradoria e o Supremo que se revoltam contra a permanência de Temer. Depois da revelação de que Temer se encontrara "mais de 20 vezes" com os corruptos irmãos Batista, se fixou praticamente a convicção unânime, de  que Temer não tem CREDIBILIDADE, RESPONSABILIDADE e DIGNIDADE para presidir o país.

A chamada base parlamentar de Temer, se dissolveu, ele não consegue nem conversar. Quase todos os partidos se preparam e imitarão o PSB, que abandonou o presidente. Outros só esperam mais alguns dias, não querem ser acusados de estarem incendiando o país. Nem o PMDB atende Temer.

Ontem pela manhã, ele marcou uma reunião com senadores do PMDB. A 1 hora no Planalto. Compareceram pouquíssimos. O líder Renan Calheiros não foi nem se explicou. Vergonhosa afirmação de Temer: "Ele não foi convidado ou convocado". Devia ter sido demitido, mas onde está a AUTORIDADE de Temer?

O POVO NA RUA

Desde as 10 da manhã, a concentração ia crescendo em frente ao Legislativo. Ás 13 horas os organizadores falavam em 60 mil, logo depois a PM confirmava 45 mil, sempre existe essa divergência. O confronto também acontece, a PM não abre mão da violência. Por volta das 16 horas, uma parte grande do povo se retirava, apareciam muitos mascarados.

GILMAR MENDES EM ATIVIDADE

Como surpreendentemente foi marcada uma sessão extraordinária para as 11 horas no Supremo, o Ministro, mais cedo, foi conversar com senadores e deputados. Ele tem excelente relacionamento com parlamentares, baseado em 2 itens. É ministro do Supremo e presidente do TSE.

Manobra essas duas posições, para lançar sua candidatura a substituto de Temer, em eleição INDIRETA. A situação não foi imediatamente resolvida na própria quinta feira tenebrosa, por causa da intervenção de Gilmar. Ministros do TSE queriam votar imediatamente, o admirável relatório de Herman Benjamin.Temer  seria cassado no mesmo dia e marcada a eleição dentro de 60 dias.

Não foi possível por causa da exigência de Gilmar: "Votamos o afastamento de Temer, mas a eleição tem que ser indireta". Todos protestaram lembrando: "Cassamos o governador do Amazonas e marcamos eleição DIRETA". Gilmar então convocou reunião do TSE, para 6 de junho. Quer dizer: deu 22 dias de sobrevida ao REU, que ele vem protegendo, desde que assumiu a presidência do TSE, em maio de 2016. Exatamente 1 ano.

DEPUTADOS PEDEM A TEMER REFORÇO DE TROPAS DO EXÉRCITO

O ainda presidente não queria outra coisa. Se comunicou com o Ministro da Defesa, as tropas chegaram quase imediatamente. E o suplente de deputado que é Ministro da Defesa, foi logo para a TV, textual: "Atendendo ordens do senhor presidente em defesa da democracia, as ruas estão mais garantidas e mais seguras".

Temer não perdeu a oportunidade e usando também a televisão, proclamou: "Não permitiremos que a democracia brasileira seja atingida por baderneiros, que pretendem apenas tumultuar o país". E num ultimo arranco: "Garantiremos a paz e a ordem, a qualquer custo". Se for preciso, Temer é capaz de pedir ajuda aos bandidos, criminosos e corruptos irmãos Batista.

TEMER POLITICAMENTE ENFRAQUECIDO

Enquanto vai sendo abandonado, Temer manobra de forma rasteira, e estimulando a baixaria, 6  partidos da base e da oposição se enfrentam fisicamente. Como protesto por terem chamado tropas para o plenário.  Não podendo votar, Rodrigo Maia chama lideres para o seu gabinete. E leva a conversa para as eleições indiretas "se Temer for derrubado".

O CANDIDATO RODRIGO MAIA

Alguém faz a pergunta que estava na boca de todos: "Você é candidato?" E Maia sem o menor constrangimento: "A eleição terá que ser indireta. E do Gilmar Mendes eu ganho".

DESCASO E DECEPÇÂO DO SUPREMO

Enquanto o país inteiro esperava que fosse julgado o afastamento de Temer e consolidado o futuro, 11 ministros gastavam mais de 3 horas, para resolver divergência entre uma Corretora de Valores e a União. Sem qualquer explicação ou respeito pela comunidade.





Nenhum comentário:

Postar um comentário