Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Temer atordoado com 4 grandes projetos

HELIO FERNANDES

Ontem o Planalto e o Jaburu, completamente mobilizados para o dialogo com deputados. Eliseu Padilha ficou encarregado do primeiro e segundo time da Câmara.

Ele é o símbolo da falta de convicções e coerência, nessa primeira fase do governo provisório. Ministro de FHC (PSDB). De Dona Dilma (PT). De Temer (sem partido, e como ele sem convicções.

A parte mais importante, ficou com o próprio Temer. Pela primeira vez foi á residência oficial do Presidente da Câmara Rodrigo Maia. (era assíduo com outro presidente, mas esse renunciou). Conversou com lideres de partidos, no roteiro para entrar em pauta, discutir e votar, quatro projetos.

1-Renegociação das dividas dos estados. Cada vez mais difícil, com a entrada de Meirelles na jogada. Ia entrar em pauta ontem, não deu. Acreditam que hoje pode haver o inicio de um acordo. Mas "a base", não está respondendo.

2-Teto para os gastos. Ninguém pode gastar mais do que no ano anterior. Excluído o aumento da inflação. Também muita resistência.

3- A tentativa de forçar os deputados, a votarem tudo na maior velocidade. Assim, que for efetivado. Esses são os problemas do momento.

4- Mas na segunda feira, Meirelles já avisou, mandará o projeto de orçamento para 2017. Alem de todos os problemas, mais um: o prazo para votação. O ministro da Fazenda voltou a falar no aumento de impostos. E disse também, que não aceita alterações fundamentais.

5- O grande problema: ninguém acredita mais em Meirelles. E quando ele vem a publico, não sabem se é o Ministro ou o presidenciável. Os que pretendem disputar a presidência em 2018, não agüentam mais. Se é que chegaremos lá.

6- A participação da Associação Nacional e Internacional de Imprensa – ANO foi digna de registro e recompensada com elogios e agradecimentos dos dirigentes do COI, em referência a participação inédita de uma entidade associativa de profissionais de imprensa nas Olimpíadas. Foram dias de intensa participação, cobrindo eventos simultâneos em áreas distantes uma da outra.

7- Os fotojornalistas e repórteres editaram conteúdo para mais de cem veículos de comunicação no planeta. As redes sociais foram abastecidas com clipping e fotos alusivos aos acontecimentos. A solenidade de encerramento como já citei aqui (textual) foi um sucesso, e a ANI teve o privilégio de participar com 41 profissionais inscritos, informou durante gravação de entrevista na área de acesso a loja de produtos na oficial Megastore Rio 2016 do COI no Posto 4 da Praia de Copacabana, informou o presidente da entidade o jornalista Roberto Monteiro Pinho.

8- O dirigente realçou que: “As redes sociais e os blogs foram os veículos que comandaram a festa da comunicação do maior evento esportivo do planeta. Os que ainda adormecem num passado dissimulado e distante da nova ordem global, estão soterrados em suas próprias mesmices, adormecem em seus mausoléus. O jornalismo é digital e veloz, e nos da ANI estamos focados neste importante marco”, alerta o dirigente, que aproveitou para anunciar a formação do núcleo informativo da entidade com o titulo de (ANIPress).



Nenhum comentário:

Postar um comentário