Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

domingo, 7 de janeiro de 2018

O PMDB JAMAIS TERÀ A IMPORTANCIA DO MDB

HELIO FERNANDES

A divergência e a ambição dos generais, criou uma ditadura inédita e surpreendente. Castelo Branco que não fazia parte do golpe tomou a frente das negociações, conseguiu enganar muitos civis, incluindo Juscelino. Durante uma semana, na casa do deputado Joaquim Ramos (irmão do Nereu), negociou  a sua posse como "presidente".

Apoiado pelo embaixador Negrão de Lima, teve entendimentos com Amaral Peixoto (PSD), Doutel de Andrade (PTB), e finalmente com o próprio ex-presidente JK . Disse a ele: "Quero salvar a democracia, e só conseguirei tomando posse perante o Congresso". JK, perplexo, não sabia o que responder.

No segundo encontro, JK levou José Maria Alckmin, seu ministro da Fazenda. Castelo imediatamente cumprimentou-o  e disse: "Ele será o meu vice-presidente, e o senhor em 1965, candidato invencível". Tudo acertado, Castelo Branco foi ELEITO pelo Congresso em 9  de abril de 1964.

Mas Castelo queria um mandato inteiro, então não fechou o Congresso. "Presidente", tratou logo da prorrogação  até 1967, para desespero de Costa e Silva, conspirador principal, tido e havido como candidato único.

Costa e Silva só chegou ao poder em março de 1967, fechou o Congresso e extinguiu os partidos. Permitiu a formação de 2: Arena, para manter o governo. MDB, supostamente de oposição, se entregou logo. Com exceção de um grupo de resistência no Rio, e outro sensacional em Brasília, os "deputados autênticos".

Nos 2 estados fomos todos cassados e triturados. Em SP fizeram acordo com o doutor Ulisses. Ele não  seria cassado nem censurado, poderia se opor dentro de certos limites. Só não poderia ser candidato a governador, mesmo a eleição sendo indireta.

No Rio tivemos  que aceitar a "eleição" de Chagas Freitas, em 1970 e 1978. Roubando a legenda do MDB. Em 1974, satisfeitos com  a complacência do doutor Ulisses, concordaram com a "anti-candidatura", ele e  Barbosa Lima sobrinho. Apenas figuração.

Mas esqueceram que havia eleição para 22 senadores, 1 por estado. Surpreendentemente o MDB elegeu 16 senadores, 4 anos depois seriam eleitos 44 senadores .Costa e Silva já morrera, o "presidente" era Geisel, que por precaução mudou o esquema. 1 senador pelo voto direto, outro "nomeado" pelo Planalto. Mantiveram a maioria. 

Mas a ditadura, corrupta e incompetente, estava no fim. Implantaram  a "anistia ampla, geral e irrestrita", para que os generais pudessem ficar livres e morrer em casa.

(Ao contrario do que aconteceu na Argentina, com o carrasco general Videla, e o outro grande torturador, almirante Massera. Ficaram presos 12 anos. Morreram numa cela de 4 por  4).

O general Figueiredo permitiu a formação de vários partidos, obrigados a começarem por um P. Surgiu então o PMDB, vergonhoso, já tão carcomido quanto hoje. Na primeira eleição direta depois da ditadura, o PMDB lançou candidato a presidente. O doutor Ulisses que teve 5% dos votos. De 1989 até agora, nunca mais disputou eleição.

PS- Convencidos de que o PMDB, não tem a menor popularidade, e é enroladissimo com a Lava-Jato, resolveu mudar de nome.

PS2- Jamais abandonaram a inveja pelo MDB, ei-los usurpando a sigla heróica.

PS3- Elegerão (perdão, reelegerão) alguns senadores, são duas vagas. Mas precisam fazer uma reforma total  e completa nos seus quadros.

O ILUMINADO CONSTITUCIONALISTA, MAIS UMA VEZ VOLTOU ATRÀS NA DECISÂO

Assim que foi massacrado pela PGR, Rachel Dodge e a presidente do STF, Carmen Lucia, o presidente corrupto chamou o ministro da Justiça e determinou: "Refaça imediatamente o decreto do indulto (inSulto), vou negociar com o Supremo".

24 horas depois o mesmo presidente corrupto chamava o mesmo ministro da Justiça complacente, e determinava o cancelamento de qualquer providencia sobre o  assunto. Muitos apregoavam a analise: é o estilo irresponsável e solitário de Temer.Toma decisões apressadas, muda de posição ainda mais rapidamente.

Só que circula o motivo que influenciou o presidente corrupto. A questão precisa obrigatoriamente ser examinada pelo plenário. E Temer garante que o plenário derrotará o próprio presidente. Não acredito, seria inacreditável. Apesar de haver movimentação grande para a vitoria da corrupção.

PS- Temer deveria ter libertado os 400 mil presos, chamados de PROVISÓRIOS.

PS2- Estão presos sem saber a razão, sem culpa formada.  Pobres e miseráveis, sem acesso a advogados.

PS3- Não precisava esperar o Natal, sofrem violência oficial. E são 400 mil.

PS4- Temer queria e continua querendo libertar corruptos e parceiros

"FURIA E FOGO"

Faltando 15 dias para completar 1 ano de governo, Trump atinge o auge da impopularidade. E mais grave: é ridicularizado de todos os modos e maneiras. O livro sobre bastidores do primeiro ano, esgotou no primeiro dia. O próprio presidente fez tudo para impedir a publicação. Não conseguiu. O que foi transcrito no Brasil, uma vergonha.

Não demora as livrarias dos EUA, serão inundadas com o livro. E ele chegará ao Brasil.

PS- Mais importante  ainda. Pesquisa revela: 2  em cada 3 americanos, garantem que Trump não chegará ao fim do mandato.

O EX-PRESIDENTE DA CBF, JULGADO NOS ESTADOS UNIDOS

A situação de José Maria Marin é desesperada e desesperadora. Enquanto Del Nero fugia quando soube que ia ser preso, Marin ficou lá. Morava no Trump Tower, ficou lá mesmo em prisão domiciliar. A investigação durou quase 4 meses,o julgamento mais de 2 meses.

Ia ao tribunal diariamente, voltava para a luxuosa residência. Condenado, foi levado imediatamente para uma penitenciaria  de segurança máxima. Pode falar uma vez por semana com os advogados, são vários.

Espera a condenação ha quase 1 mês.Está demorando, falam que enquadrado em 6 acusações graves, pode pegar de 40 a 120 anos. Está com 80 anos. Mesmo que pegue o mínimo, 40 anos, qualquer consideração impede alguma  conclusão. O fato de estar demorando tanto, pelo menos deixa expectativa a favor dele.

PS- O que é "expectativa" favorável para quem tem 80 anos e pode ser condenado entre 40 e 120? 

O 7 DE ABRIL PARA TEMER

È o prazo final para as desincompatibilizações ministeriais.Pelos cálculos do próprio presidente corrupto e seus asseclas e acólitos, devem ser substituidos17 ministros. Isso citando apenas os que estão ministros, e pretendem  se reeleger para o Congresso.

Onde é que Temer vai encontrar substituto para tanta gente? Naturalmente só do tipo Marun,  que recebeu um ministério por causa da ligação que fez entre dois corruptos: Temer e Eduardo Cunha. Um que está preso, e outro inexplicavelmente solto.

No momento, estou tratando apenas dos que têm como objetivo a reeleição. Quando chegar a vez dos presidenciáveis, fico assustado com os nomes que surgem como substitutos.

PS- Temos que esperar esses 3 meses improrrogáveis.

PS2- Não podemos esquecer de Temer na madrugada com o bandido Batista, que dizia que pagava pelo silencio de Cunha preso.

PS3- E ele recomendava no que se transformou num clássico da corrupção: "TEM QUE MANTER ISSO, VIU". O ACORDO DA PETROBRAS NOS EUA

Fui o primeiro a noticiar e chamar de ótimo o entendimento. Analistas calculavam: na ação coletiva na justiça, a empresa brasileira, deveria ser condenada a pagar 6 ou 8 bilhões de dólares.(Entre 20 e 25 bilhões de reais) 

Vai pagar menos de 3 bilhões de dólares, praticamente 9 bilhões de reais. E ainda receberá uma declaração oficial: "A Petrobras não tem culpa, foi envolvida por uma organização criminosa".

PS- O problema agora é a indenização dos acionistas brasileiros, escandalosamente roubados.

PS2- Um grupo já está coletivamente na justiça. Contra o CADE. E a própria Petrobras

O PODER DE GOLBERY NA DITADURA

Mandava muito, mas não a ponto de ser chamado de eminência parda. Foi sempre golpista, desde os tempos em que ele e Carlos Lacerda eram amicissimos. Quando Vargas voltou á presidência,  em 1951, eleito pela primeira vez, teve que enfrentar uma oposição que não fazia concessões, tentaram derrubar Vargas de todos os modos.

Os lideres dessa oposição, eram Lacerda, Golbery e o brigadeiro Eduardo Gomes, duas vezes candidato a presidente da Republica. Já haviam combatido o "Estado Novo", não conseguiram nada por causa das ligações militares de Vargas.

Em 1964 já estavam brigadissimos, romperam nos 7 meses do desgoverno Janio Quadros.A carreira militar de Golbery, um fracasso.

 Na ativa não passou de Tenente-Coronel.Mas naquela época existia uma vergonha, que beneficiou centenas de oficiais. Quando passavam para a reserva, recebiam duas promoções. Golbery foi pra casa como general. 

Não teve maior importância na conspiração, mas foi designado para organizar o SNI, do qual foi o primeiro diretor. Era amicissimo do general Ernesto Geisel, os dois inimigos e apavorados com a esperada posse de Costa e Silva.

Concretizada a posse de Costa e Silva, Geisel foi promovido a general de 4 Estrelas, e nomeado Ministro do STM.Golbery ganhou uma vaga de Ministro do Tribunal de Contas da União.Quando em 1969, Costa e Silva teve o AVC e ficou incapacitado, os dois se aposentaram, e voltaram á plena atividade. 

O  que aconteceu a partir daí, está na historia do Brasil. Fora o que vou contar, primeira vez.

PS- Inesperadamente, Golbery é nomeado presidente da Dow Chemical, a maior fabricante de napalm do mundo.

PS2- Estava ganhando fortunas na Guerra do Vietnã, ninguém sabe ou soube  a razão  de vir para o Brasil.

PS3- Golbery montou em Brasília uma chácara maravilhosa, passou  a dominar de verdade.

PS4- Ernesto Geisel também terminou a vida como vitorioso. Sua extraordinária façanha:a "anistia ampla, geral e irrestrita". 

PS5-Que absolveu ele mesmo, e os outros generais "presidentes"

ROBERTO JEFFERSON DISSE QUE VOLTARIA,ESTÀ VOLTANDO

Foi o grande denunciador do mensalão, em duas etapas.1-Pediu uma audiência a Lula, revelou: "Presidente, o senhor está sendo enganado pelos próprios amigos mais íntimos". Lula fingiu que não ouviu. 

2-Jefferson então deu entrevista á jornalista Renata Lo Prete. Disse á repórter: "Tudo que estou te contando, contei ao presidente". Concluiu: "Lula sabe tanto quanto eu".

A entrevista provocou tremenda repercussão. Só quem foi preso e condenado, o proprio Jefferson.Ha 6 meses disse que voltaria, já é candidato a deputado federal, com  eleição facil. Agora a filha deputada,ministra depois do veto de Sarney a outro candidato.

Ela será ministra de 3 meses, até 7 de abril? Ou pai e filha concordam: não têm votos para eleger os dois. Então ela ficará até o fim do desgoverno Temer? Foi isso que Temer e Jefferson conversaram no Jaburu? 

PS- Aja o que houver, é a volta e a reviravolta.

PS2-De qualquer maneira, quaisquer que sejam as acusações, ela tomará posse amanhã, terça feira.Quem garante é o ínclito e inusitado Carlos Marun, ministro ele mesmo.Inacreditável. 

A JORNALISTA E O MAGISTRADO

 Mirian Leitão e Marcelo Bretas.Entrevista sem restrição ou concessão, um pouco sizuda demais.

Mostrou foto recente com o Papa, explicou: "Fui pedir a Francisco  que continue apoiando a Lava-Jato". Falou que  se acabar a condução coercitiva, a Lava-Jato não será atingida ou interrompida.

A ultima pergunta me surpreendeu e deixou perplexo.Textual:"Estou pensando muito no futuro. Não sou tão ingênuo em acreditar que nada me acontecerá". Como não consegui entender,e ele tem  feito exercicios com armas pesadas, uma unica conclusão. O juiz admite a possibilidade de ser assassinado a qualquer momento.

PS-Ninguem é mais bem informado sobre o assunto do que o proprio Juiz.

PS2- Deve ter constatado que ultrapassou limites, atingiu criminosos poderosos.

CAETANO VELOSO E CHICO BUARQUE NA ACADEMIA

Mal aberta a vaga, menos de 24 horas depois, surgem os nomes dos dois grandes compositores. Cabem perfeitamente e até ultrapassam o espaço da própria Academia. Não são apenas compositores e sim notáveis personagens. Esse apenas não é restritivo, pelo contrario é acumulativo e engrandecedor.

Só que pela historia que vou contar, inédita, Caetano deverá ou deveria ser candidato único, Chico já recusou a Academia. Ha 10 anos, o próprio presidente da "casa" convidou-o para ser acadêmico, como candidato único.

A resposta de Chico Buarque deixou o então presidente da Academia, desolado, mas sem poder fazer apelo ou retificação. Eis o fato, histórico, com grandes personagens. No "estado novo", o ditador Getulio Vargas resolveu entrar para a Academia. Nunca escreveu nada, sua base eram 40 volumes de discursos escritos por variados redatores. Alem do mais, um ditador.

A Academia aceitou  e vibrou com a candidatura negativa. Nenhum protesto de alguém vestindo o fardão tradicional. Mas de fora, um manifesto de grande repercussão, assinado por 3 personagens que estariam na Academia quando bem entendessem:Erico Verissimo, Gilberto Freyre e Sergio Buarque de Holanda.

Alem  da critica duríssima á concordância e a subserviência da Academia, o compromisso dos três, "jamais aceitaremos participar de uma Academia  que aceita um ditador em plena ditadura".

PS- Chico Buarque, filho do grande Sergio, mostrou a razão de não poder entrar para a Academia.

PS2- A Academia está livre e honrada para eleger Caetano Veloso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário