Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

EXCLUSIVO:


O JULGAMENTO DE LULA, NÃO PAROU O PAÍS

HELIO FERNANDES

A sessão foi aberta ás 8 horas. Mas na verdade, interessante só  a partir das 10,30, quando começou a votar o relato (outros casos desperdiçados) por vários participantes. Cada um querendo deixar uma frase.

O auxiliar da acusação: "Lamentavelmente o presidente Lula se corrompeu".
O advogado da Petrobrás, famoso e chatissimo: "A empresa não pode assumir os prejuízos".

O  defensor do Okamoto, se fixou em provar que seu cliente era e é apenas presidente do instituto Lula. Ninguém conseguiu desmenti-lo ou contradizê-lo.

Nessa fase, objetivo e convincente, só o principal advogado de Lula. Esgotou o  tempo, mas deixou boa impressão. O julgamento, presidido pelo desembargador Leandro Laurens, presidente da Oitava Turma. Sóbrio, correto, discreto, cumpriu sua função de dirigir os trabalhos. O que conseguiu.

 Às 11,30, o relator completa 1 hora do seu voto. Sem veemência, exaltação ou brilho. só não faz as pessoas dormirem, acabaram de acordar. Mas na leitura insípida, fez questão  de mostrar que é rigorosamente contra  as teses da defesa.

Continua a leitura, o principal advogado de Lula procura o presidente do tribunal, Thompson Flores, para saber se teria voz para contestação. Não terá, já falou antes. Mesmo que tivesse não  destruiria o amontoado de argumentações, acumulados pelo relator.Que não dá sinais de parar.

Exatamente ao meio dia, 1 hora e meia de fala, o relator atira mortalmente contra Lula: "o ex- presidente foi o único a organizar o esquema de corrupção". Anuncia que terminará seu voto. Continua falando ininterruptamente, pretende construir libelo contra o ex-presidente, lê, sem constrangimento, tudo que o MP afirmou.

Termina garantindo: "Ha provas de que o triplex era DESTINADO a Lula". Mas não ha provas que SEJA dele, o que é muito diferente. Conclui, levando só na confirmação da sentença, 57 minutos. 

Ontem eu escrevi que o voto do relator levaria 2 horas. Levou 2 horas e 32 minutos.

PS- Falaria mais, só que  eu já avisara ontem, que haveria intervalo. para almoço, ás 13horas.

PS2- Na volta, falará o segundo  desembargador.


PS3-  NUM ADENDO SURPREENDENTE E INESPERADO, O RELATOR AUMENTOU A PENA  PARA 12 ANOS E 1 MÊS. NINGUEM ESPERAVA ISSO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário