Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quarta-feira, 28 de junho de 2017

O SUICÍDIO MORAL, POLITICO E EXISTENCIAL DE TEMER

HELIO FERNANDES

Não existe uma possibilidade em um milhão dele continuar no poder. E até mesmo em liberdade. São crimes em cima de crimes, e ele tentou a vitoria, entrando em guerra com o Procurador Geral. Seu pronunciamento logo depois da denuncia é vergonhoso, odioso, mentiroso. Num tom de briga de rua. Um presidente AINDA no exercício do cargo, usando, aqueles termos, não tem condições de continuar no poder.
Inventou uma historia pejorativa contra ele mesmo, estarreceu a todos que assistiram a televisão. È um criminoso completo, e o crime maior e indefensável é o diálogo de madrugada nos porões palacianos. A cada detalhe asqueroso da conversa, a baixaria cai e recai sobre o AINDA presidente.

(O presidente da OAB analisou para a TV, a gravação da madrugada, e a cada fala de Temer, ou pior ainda, com o seu silencio cúmplice e comprometedor, se estarrecia, e repetia: "GRAVISSIMO". O comentário do presidente da OAB está sendo exibido varias vezes, não percam. E o AINDA presidente não deu uma palavra de explicação sobre isso.Preferiu agredir o Procurador Geral, em vez de se explicar).

Desde que foi revelada a gravação da madrugada, (apenas uma, são muitas) , passei a usar o AINDA me referindo a Temer. Com os 172 votos ou sem eles, Temer já está morto e sendo velado, não ficou decidido se será CREMADO OU ENTERRADO.

Temer perdeu qualquer condição para continuar no poder. Não tem CREDIBILIDADE, DIGNIDADE, RESPONSABILIDADE, interna e externa, para representar Brasil. Se permanecer, (o que não acontecerá), no Brasil e no mundo, será sempre O PRESIDENTE CORRUPTO.

OS DEFENSORES DE TEMER

Quem preferir pode facilmente trocar a palavra DEFENSORES por APROVEITADORES. Até acredito que fique mais apropriada e bem localizada. Esses representam um bando, no sentido mais correto da palavra. Dirão, muitos já dizem, "Temer é muito melhor do que os substitutos". Realmente  o AINDA presidente tenta escapar por essa brecha. Mas não será salvo de maneira alguma.  tem  que ser EXPULSO imediatamente.

A CÂMARA JÀ INTIMADA

Ontem mesmo, assim que recebeu a denuncia do Procurador Geral, contra o AINDA presidente Temer, o Ministro Fachin determinou que fosse enviada á Câmara. Entregou á presidente Carmen Lucia, a quem cabe fazer a comunicação. Eram 13,54, os 172 deputados que tentam ou pensam (?) garantir e não deixar Temer ser julgado, já sabiam da decisão de Fachin.

Esses 172, que estavam preocupados, estão apavorados. E sabendo que desafiam a comunidade estarrecida. Só que não podem fugir,têm que se manifestar,todos os 513 deputados. Mas para salvar o presidente da forca, (é o primeiro presidente denunciado no cargo. E também o primeiro que pratica o suicídio usando a forca)bastam apenas 172.

Temer e os próprios deputados, consideravam esse numero irrisório, e era mesmo. Agora, Temer oferece as maiores concessões para esconder os crimes. Todos continuam achando que apenas 1 terço do total da  Câmara para ABSOLVER um criminoso confesso, é mais do que uma afronta,é um novo crime,  mais pavoroso e estarrecedor.

Deputados que estão dispostos a votar a FAVOR de Temer, me dizem: "Se não fosse aquele encontro de madrugada no porão do palácio, eu não estaria preocupado". Dizem que continuam na mesma posição, mas concluem em tom de pergunta: "Por que Temer participou dessa madrugada e desse dialogo que parece verdadeiro?".

RENAN FOGE DA LIDERANÇA

Não deixou nem abandonou, fugiu mesmo, aproveitando a degringolada do governo. Vem brigando com o presidente, desgastando-o ainda mais, já que Temer não teve coragem de demiti-lo esse tempo todo. Sabendo mais do que ninguém que Temer está acabado e desesperado, e podia demiti-lo, frustrou o ex-amigo mais uma vez.

Quando o projeto de Reforma Trabalhista ia ser votado numa das Comissões, pediu a palavra, e comunicou, textual e rápido: "Não sou mais líder do PMDB no Senado". E silenciou naturalmente implantada a confusão, esperou, longe de todos .Com  a calma, voltou a falar, também sem demorar muito.

"Não posso ver meus amigos trabalhadores  serem destituídos dos direitos legítimos, concordar e ficar nesse governo". E foi para o gabinete. Temer, desinformado, convocou uma reunião. Ele sabe que Renan, tem muita influencia em setores da Câmara. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, subalterno, perguntou a Temer: "Quer que eu vá falar com ele?". Temer fingiu que nem ouviu.

O Supremo começou a sessão prorrogada, com o placar em 7 a 0. A favor da manutenção de Fachin e da confirmação da delação do proprietário da JBS. Era a vez de Gilmar Mendes falar. ROUBOU 2 horas e 43 minutos de presentes e ausentes, pois todas as rádios e televisões transmitiram, sem interrupções. Ele também, como sempre cansativamente, ininterruptamente. 

Logo no inicio garantiu o voto para Fachin, mas citando muito o saudoso Teori. Só que Gilmar não demonstrava saudade, queria deixar bem claro que na comparação, não tinha duvidas. Depois, mais 2 horas seguidas  numa violenta, autoritária, arbitraria e sujissima exibição de baixaria, voltada única e diretamente contra o Procurador Geral, que estava ao lado e em frente.

Tinha vários objetivos. 

1 Se vingar pessoalmente de Janot, que tem tomado decisões, deliberadamente contra ele. Foi execrável, e o mais repelente possível. De forma planejada e preconcebida.

2- Queria também tentar desmoralizar Janot, para favorecer Temer. Na véspera, como é  publico e notório o AINDA  presidente, declarou guerra á Procuradoria Geral. Gilmar dava o recado, reiterando o favorecimento que vem dando a Temer a mais de 1 ano.  E que confirmou criminosamente no sujissimo julgamento do TSE.

3-O ministro sem toga queria mostrar, como se afirmasse, "sou sempre coerente". E o voto CONTRA Janot, e a FAVOR de Temer, podem ser enfileirados e reforçados com outros: dus vezes liberdade para o corrupto Daniel Dantas. Liberdade o que livre fugiu para o Paraguai. E a libertação do  riquíssimo e generoso Eike Batista. E todo o resto da vida judiciária de Gilmar.

Como sempre, Gilmar vota e sai correndo . Detesta polemica ou debate.

10 a 1 contra Gilmar

Como eu disse, ele não gosta de ser contestado, vota e vai embora. Como estava 9 a 1 contra ele, e votava a presidente, voltou. Assistiu o fim do voto de Carmen Lucia, completando a unanimidade contra ele.  Ficaram discutindo por mais 1 hora, de forma acadêmica. Gilmar de cara amarrada, como sempre. E como ficará Temer depois de expulso do Planalto.

NOVO PROCURADOR

È uma mulher, e foi nomeada com enorme adiantamento, porque era a grande favorita do Planalto. O mandato de Janot só acaba em 17 de setembro. Mas é sempre bom ter um aliado e olheiro, na cidadela adversária.

Ela, apoiada por Sarney, Renan, e o ex-ministro da Justiça tirou segundo lugar. Renan não é mais líder, mas continua  sem hostilidade. O primeiro colocado foi Nicolao Dino, já se esperava. Mas não podia ser nomeado, por dois motivos. 

É ligadíssimo a Janot, que trabalhou por ele. Outro fator negativo: é irmão do governador do Maranhão, que derrotou a família Sarney duas vezes. Quando começou a campanha na PGR, Sarney e Temer tiveram reunião demorada (noticiada aqui )sobre o assunto.

Acertaram o seguinte. Temer não nomearia Dino de jeito algum. Sarney cuidaria da absolvição de Aécío na Comissão de Ética. O presidente dessa Comissão, ha 12  anos, é um homem de Sarney. Arquivou o pedido sem ler.


Agora, o inesperado: a oposição pediu para desarquivar o processo. E o presidente da Comissão,  está internado, talvez tenha que colocar um marca - passo.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário