Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 1 de junho de 2017

A DERROCADA DE AÉCIO, O "JOVEM AÉCIO, JOVEM PRESIDENCIÁVEL QUE JAMAIS SERÀ PRESIDENTE"

HELIO FERNANDES 

Sempre admitiu, jamais negou que seu maior objetivo era atingir o cargo mais alto da Republica. No jantar da minha casa, uma semana depois de Tancredo ser eleito  presidente, quem era quem estava lá. Incluindo Aécio, que tinha 25 anos, e na família, todos apontarem que a sucessora de Tancredo na política era a neta, Andréa e não o  neto Aécio.

 Pressionada, concordou em reprimir a vocação, ser a conselheira do irmão. Ninguém imaginava o que aconteceria logo depois  no trágico 21 de abril. Mas poucos acreditavam nas preventivas ambições de Aécio. Que comecei a tratar jornalisticamente na Tribuna, a partir de 1998, quando percebi, que ele se imaginava mesmo futuro presidente.

Todas as matérias tinham o mesmo titulo: "O jovem presidenciável, que jamais será presidente". Em 2000 se candidatou a presidente da Câmara (foi eleito), deixaria o cargo em 2002, esperava ser indicado pelo partido. Serra soube, retumbou:"O candidato sou eu,estou com 60  anos, é a minha vez". Foi, Aécio se conformou em ser candidato á eleição para governador de Minas. Na reeleição a vez, foi de Alckmin, governador de SP.

Em 2006 se lançou para o Planalto, novamente preterido por Serra, se elegeu para o Senado. Aí, eu já tinha certeza de que ele não seria presidente. Por gozação, continuei a chamá-lo de "jovem presidenciável". Finalmente disputou em 2010, não ganhou,  claro. Mas não me passou pela imaginação, que teria o fim que está tendo. Seus vícios e defeitos eram conhecidos, mas sua desonestidade financeira só agora reconhecida.

Perdeu o mandato. Está no limite de perder a liberdade. Isso com apenas 57 anos. Enquanto Temer, que não tinha futuro presidencial, aos 76 anos, luta para continuar, indevida e irresponsavelmente .Se conseguir escapar da expulsão e da prisão, uma façanha.

O DERROTADISSIMO TEMER

Até agora, apenas uma vitoria. A derrubada da então presidente, pela conspiração parlamentar. Coordenada e executada por ele, e o presidente da Câmara. Agora, condenado a 15 anos de prisão. Por enquanto. No resto, tudo na vida dele, se transformou em desastre.

1-Intimado a depor no Supremo, alegou que só poderia depor depois da pericia. NEGADO.

2- O ministro Fachin respondeu que o aparelho e a perícia não tinham a menor importância. Pedido NEGADO.

3-Intimado a depor na policia, por escrito, respondeu que um presidente não pode depor na policia. NEGADO.

4-Disse que não responderia a perguntas por escrito.NEGADO. Fachin garantiu  que não poderia obrigá-lo, mas Temer responderia pelas consequencias  dos seus atos.

Todo o  tempo em que ficou ou ficar em liberdade, para Temer já será lucro. Ele já deveria ter saído do Planalto, preso.Muitos dizem: "Isso jamais aconteceu". È verdade. Mas nenhum presidente se encontrou com criminosos, na madrugada dos porões palacianos, para aquele dialogo ou silencio criminoso. 

A SUIÇA SE ESPANTA COM A CORRUPÇÃO DO BRASIL

Por causa da lava-jato, o Ministério público desse país, fez excelente relacionamento com o nosso. Recebe informações e fornece dados, que serviram e continuam servindo ao MP do Brasil. Só que ontem, como constatação e elogio, redigiu um documento, longo e elogioso sobre o combate á situação da imoralidade aqui.

Apenas um resumo. Reconhecem que têm grande experiência de tratar com os que manejam dinheiro de fontes ilegítimas. Dois fatos, que ressaltam. 1- O numero elevado de contas que manejam nos mais diversos bancos. 2- O volume altíssimo dessas contas, sempre em dólares o

O FÔRO PRIVILEGIADO

O Supremo continuou o exame dessa importantíssima questão. Usar a palavra continuou é apenas força de expressão. Pela tradição, os ministros mais novos na corte, falam em primeiro lugar. Assim, coube a Alexandre de Moraes votar em primeiro lugar. Falou, falou, falou, pediu vista.

Não se sabe quando devolverá. Mas uma coisa é certa: essa será a sua forma de atrapalhar os trabalhos constitucionais. Outra certeza: quando chegar a sua vez, o ministro sem toga também pedirá vista.

PS- Parabéns a Romero Jucá, pela escolha justíssima de presidente da Comissão de ÉTICA do Senado.

PS2-Ao  mesmo tempo, lamentável que ele não tenha 150 quilos. Se tivesse, seria naturalmente presidente da Comissão de ESTETICA


Um comentário:

  1. só tenho que rir, um belo grito aos surdos desta nação...

    ResponderExcluir