Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 12 de abril de 2018


PALOCCI: SEM LIBERDADE E SEM HC

HELIO FERNANDES

O STF levou quase 10 horas cuidando do HC do ex-ministro. Mas não para analisá-lo e sim para decidir se devia analisá-lo. Não é contradição, e sim a realidade do STF de hoje. OS bem informados, acompanhando a votação, não se enganaram. O plenário se encaminhava para o único resultado possível hoje: 6 a 5.

Quando ia votar o décimo ministro, os que não queriam examinar o HC, estavam na frente por 5 a 4.Mas era a vez de  Celso de Mello, que alem de decano, tem um passado acima de duvida ou suspeita,se entrevia, que seu voto seria a favor de analisar o HC, mesmo que depois votasse contra.

Com alguns minutos, identificava o HC como "remédio heróico'", o que esclarecia sua  convicção e consolidava  o 5 a 5, como tem  acontecido nos últimos julgamentos.

Foi negado o exame do HC. Não tenho o menor apreço por tipos de  corruptos como Palocci, e á ultima hora, derrotados,descobriram que em certas circunstancias,podem julgar o HC de oficio. Isto é, sem ser pedido. É  o que está em suspense.

PS- Só para mostrar a importância do HC. Em 1862, em plena terrível guerra civil, o grande presidente Lincoln, suspendeu a validade do HC. Advogados recorreram  á  Corte Suprema.

PS2- Por unanimidade, a Corte decidiu: "Mesmo em guerra, não está entre os poderes do presidente, suspender ou anular a aplicação do HC, determinou que anulasse sua decisão, imediatamente.

PS3- Lincoln recebeu a comunicação, ajoelhou no chão da Casa Branca, agradeceu á Corte. E providenciou o restabelecimento,do  HC.

BLINDARAM E SALVARAM ALKIMIN DA LAVA JATO

Deixando o governo de São Paulo, o Governador logicamente perdeu o foro privilegiado. Acusadissimo na Lava-Jato ficou desesperado. Ele tem várias outras acusações, mas gravíssimas e altamente perigosas, são as que o incluem na Lava-Jato. 

Estava em pânico, mas logo de todos os lados, surgiram socorros. O mais importante: a PGR imediatamente pediu a sua retirada da Lava-Jato, pois ele não tem mais foro privilegiado. O que é que então aconteceu com ele? Foi incluído na acusação de ter burlado a lei eleitoral.

O sonho de todo acusado da Lava-Jato é se transformar em transgressor da legislação eleitoral. Não vai preso, não fica inelegível, no máximo paga multa insignificante. No caso de Alckmin, apenas tranqüilidade, continua sem nenhuma chance de segundo lugar.

PS- Deve a transformação à PGR Rachel Dodge. Não perdeu tempo. Assim que ele se desincompatibilizou, ele providenciou a sua mudança de culpabilidade.

PS 2- Conforme revelei com exclusividade, a Datafolha publicará uma pesquisa no domingo. Como esse levantamento foi feito com antecedência, não altera a posição negativa do ex-governador.

PALOCCI CONTINUA PRESO.

Repetiram o julgamento, mas não o resultado. O décimo a votar foi Celso de Mello, 5 a 4  contra o HC. Como o decano não  aceita voto  de oficio, fez 6 a 4. Logo Carmen Lucia 7 a 4, no STF nenhuma chance mais para o ex-ministro.

Como sua delação foi recusada em Curitiba, vai tentar a PF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário