Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A Medida Provisória de Dona Dilma para inocentar as empreiteiras, quadrilheiras, roubalheiras.

HELIO FERNANDES

Apesar de sigilosa, essa MP estremece Brasília. Já tratei disso sexta e ontem, mas o assunto ganha cada vez maior importância. A prioridade é salvar corruptos e corruptores, atingir mortalmente a lava-jato, mas também retirar da linha de fogo, altos donatários do poder. De antes, de agora ou talvez do futuro, se alguns deles chegarem lá.

Lula chamou a presidente, "precisamos conversar", ela saiu correndo sem saber o que era. Lula estava desequilibrado, queria defesa, "estou completamente sozinho e abandonado". Ela garantiu a defesa, mas introduziu a MP na conversa, e também pediu apoio. Os dois se comprometeram e já cumpriram uma parte do acordo. Dilma deu uma volta na mobilização sobre a Zika, afirmou: "O ex-presidente está sofrendo grande injustiça. Querem destruir o maior líder da America Latina". Ele gostou, já começou a trabalhar a aprovação no Congresso dessa MP tormentosa.

Ainda não enviaram, estão esperando o PMDB resolver seus gravíssimos problemas internos. Dilma e Lula precisam muito do partido, mas ele não tem autonomia ou credibilidade, antes de decidirem sobre três duvidas. 1- O que fazer com Eduardo Cunha. 2- Quem será o presidente do partido. 3- A importantíssima eleição para líder do PMDB na Câmara. Se Hugo Motta for o líder, a vitoria será do presidente da Câmara. Sem ele, o deputado da Paraíba não existe.

De qualquer maneira, Dilma não desiste da MP, apesar de saber que podem surgir complicações. Mobilizou os Ministros da maior intimidade. O da Justiça foi á televisão, defendeu a MP. Textual:" Não é um mal maior, e sim uma porta aberta para a esperança". Edinho, das Comunicações, entrevistado na televisão por Jorge Bastos Moreno, gastou todo o tempo, "exaltando a capacidade e o gosto pelo dialogo da presidentA". E parecia acreditar mesmo. 

Dilma, pelo jeito, admite que salvará as empreiteiras corruptas e corruptoras. Reconquistará a popularidade e credibilidade e colocará o Lula no caminho do Poder em 2018. Esquece do TSE que com uma decisão pode antecipar a eleição, pelo menos em 2 anos e meio.

Desemprego e refugiados

Excluindo a Zika com todas as suas duvidas e complicações, sobram dois problemas terríveis, que coloquei nominalmente no titulo. O  primeiro, desemprego, atinge o mundo inteiro. Terríveis e sem solução, atormentam milhões de pessoas. O desemprego chega a bilhões. Os habitantes do planeta, passaram ligeiramente de 7 bilhões. cinco países, (China, Índia, Paquistão, Rússia e EUA) totalizam metade dos desempregados. Fora os que recebem somas miseráveis, que não tem o menor poder de compra. O Brasil tem pouco mais de 10 milhões sem trabalho, excluídos os que recebem no maximo 10 reais diariamente. O trabalho é o único bem da humanidade, deveria ser preservado.

Os refugiados, em numero muito menor, representam espetáculo lancinante, deprimente, ultrajante. Vagando desesperadamente por mares nunca dantes navegados, naufragam, são cercados por linhas de arame farpado, que não podem ultrapassar de maneira alguma. Também não podem vencer a má vontade dos "donos" de países ricos, que não admitem sequer conversar.

Tudo isso tem como inicio a guerra civil da Síria, que já dura 5 anos, e matou milhões. Os refugiados são 18 milhões, 11 milhões saíram da Síria, dominada por um ditador cruel, mas muito bem protegido. Não quero que recebam esses refugiados. Angela Merkel, com alto grau de popularidade, recebeu 800 mil refugiados, foi ameaçada de deposição. Bastaria acabar com esse ditador cruel e selvagem, todos voltariam para casa.

Agora, perdidos 5 anos e com centenas de milhares de mortos e milhões sem saber para onde ir, encenaram a farsa do "cessar fogo". Nem sabem quando começará ou até mesmo se começará. A Rússia, que agravou a situação, fingindo que combatia Assad, na verdade bombardeava os rebeldes. Agora, Putin, o mesmo da KGB, está pronto para garantir Assad no poder. E este, sem constrangimento, diz em entrevista: "Vou conquistar todo o território da Síria, derrotar os rebeldes, está aí a minha proposta de cessar fogo".

E fará isso mesmo, é um grande comprador de armas, de petróleo e gás. Quem quer perder ou destruir um cliente como esse? 

Espetáculos históricos em São Januario 

Assistindo pela televisão, anteontem, a Vasco e Flamengo, que jogaram (?) para 13 mil pagantes, lembrei de duas vezes que fui ao Estádio do Vasco. Existiram outras, mas essas duas, inesquecíveis. 1939- A seleção do Brasil contra a seleção da Argentina, disputavam a Copa Roca. (Um grande presidente). Perdemos de 5 a 1 aqueles grandalhões da Policia Especial, batiam impiedosamente nos argentinos. (Eu tinha18 anos, trabalhava na revista "O Cruzeiro, escrevi).

O grande Ciro Aranha, depois presidente do Vasco, fez de tudo para a reconciliação. Conseguiu um novo jogo em Buenos Aires em 1942, massacre completo. Compreenderam definitivamente, que Brasil e Argentina não podem fazer jogo amistoso. 

1945- Comício de Prestes

Tendo ficado preso de 1936 a 1945, foi solto fez um acordo com o ditador Vargas: lançar a campanha da "Constituinte com Vargas". Levou 150 mil pessoas a São Januário, lotando as arquibancadas e o gramado. Defendeu Vargas, só Prestes seria capaz de fazer isso, com sinceridade e autenticidade. Não adiantou, a ditadura foi logo derrubada, Prestes se elegeu senador pelo Distrito Federal.

Outra coisa que só Prestes poderia fazer: criticou duramente os correligionários. Disse, "vocês perderam a convicção, não acreditam nos ideais. Só querem saber de comprar um radio maior (não havia televisão), uma geladeira nova". E foi por aí. Centenas de pessoas saíram de São Januário chorando. Mas aplaudindo Prestes.   
..............................................................................................................
Nossos leitores podem fazer comentários e se comunicar com os colunistas, 
através do: e-mail: blogheliofernandes@gmail.com


ESTA MATÉRIA PODE SER REPUBLICADA DESDE QUE CITADO O NOME DO AUTOR

Nenhum comentário:

Postar um comentário