Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

sexta-feira, 4 de março de 2016

ESPECIAL:

Às 7 da manhã, assombrosamente entravam no apartamento de Lula; levado para depor.

HELIO FERNANDES

Esta sexta feira, começou muito mais tenebrosa e perigosa do que terminou a quinta, ontem foi um dia dominado pela suposta e quase verdadeira delação de Delcídio. Era ou parecia um fato inédito.

O que aconteceu e continua acontecendo, espantoso mesmo 200 policiais devassam o apartamento de Lula, Atibaia, o triplex, o apartamento do filho de Lula, das noras dele e de Dona Mariza. Sem esquecer as diversas sedes da Odebrecht e da OAS.

De Curitiba me dizem: "Essa operação não tem como base a denuncia do senador Delcídio, não havia nem tempo para deflagrá-la de ontem, quinta, para a quase madrugada de hoje, sexta. Já estava programada ha tempos, com base no comportamento do próprio Lula". Faz sentido mas não deixa de surpreender e emocionar os que acordam e ligam a TV.

Antes das 9 horas vários jornais (sites) do mundo inteiro colocavam a noticia e garantiam cobertura para o desenvolvimento. Afinal, haja o que houver, contra ou a favor, Lula é o político brasileiro mais conhecido no exterior. A repercussão do que está acontecendo será estrondosa. E talvez influencie os acontecimentos.

Assim que invadiram apartamento de Lula, e fizeram o "convite" para acompanhá-lo, os policiais informavam: "O ex-presidente não vai pegar nenhum avião, (Curitiba) será levado para o aeroporto, onde a Policia Federal tem uma sede". Mas ás 9, os mesmos desmentiam: "Lula não está na Policia. Só que continuava depondo, fosse onde fosse. 

Desde cedo, os advogados de Lula tentavam libertá-lo, só que não sabiam onde entrar com o recurso. Concordaram que o melhor seria um Habeas-Corpus no Supremo, mas demoraria muito, embora ganhassem na certa.  Em São Paulo, mais perto e mais rápido, poderiam perder. Às 10 em ponto, de Curitiba me falam: "Está sendo decidido se Procuradores embarquem para São Paulo. O avião está pronto, falta à decisão". 

Termino estas notas ás 10,15, convencido de que é dos fatos mais inacreditáveis da minha longa carreira jornalística.  Lula foi irresponsável, arrogante, prepotente, acreditou que podia tudo. Não podia viver maravilhosa e confortavelmente, com os milhões que tem, e o que Constituição, justamente destinados ex-presidentes.
Precisava provocar e enfrentar todo esse constrangimento, que não se sabe como e quando terminará?

Em frente ao apartamento de Lula, em São Bernardo, verdadeira multidão. Contra e a favor do Lula, discordando ou até brigando violentamente. E a policia assistindo, impassível.

PS- Na quinta, ontem, muito tarde, Sergio Moro atendeu o Ministério Publico e aceitou o pedido de prisão preventiva para o casal Santana.  Era inevitável. Quando houve a prisão temporária, 5 dias prorrogáveis por mais 5, analisei aqui: "Não serão libertados tão cedo". Conclusão obvia. Considerei que até aquele momento, e mais do que para um fato de notável importância, conseqüências mais do que previsíveis.

PS1 - Falta a Odebrecht. Confessou que gastou quase 30 milhões para financiar campanhas em Angola e Panamá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário