Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

domingo, 6 de maio de 2018


O DESPREZO DO GOVERNO, PELA MISÉRIA E DESIGUALDADE

HELIO FERNANDES

O país continua assombrado e revoltado com o que aconteceu em SP. Nenhuma providencia. Nem policial, para reprimir o crime dos 22 grupos de criminosos exploradores da comunidade desprotegida. Nem do governo estadual ou municipal para utilizar suas propriedades para tentar abrigar os criminosamente desabrigados e desprezados.

Jornalistas sérios têm dado colaboração, importante. Os  governos não tomam conhecimento nem providencia. Não estão interessados, o problema vem de longe, a desigualdade cresce, a omissão das autoridades, se multiplica. Ainda na Tribuna impressa, eu escrevia sobre o assunto, insistindo num ponto: a ausência no Brasil de moradia no centro das grandes cidades, perto do trabalho.

Eu comparava: NY, Londres, Roma, Paris, eram dominadas por dezenas de milhares de moradias, de pessoas de diversas classes, as mais diferentes. Moravam perto do trabalho, positivo e construtivo,  do ponto de vista coletivo  e individual.

No Rio, a minha cidade, antes capital do país, e continuando depois, a partir de 6 da tarde, o centro completamente abandonado. Começava a corrida por um meio de transporte que o levava para casa, a horas de distancia. Praticamente só para dormir. Pois na manhã seguinte, obrigatório o dispendioso e cansativo movimento inverso, da casa para o trabalho.

Arquitetos e urbanistas tentaram criar um novo padrão de residência  e existência, não conseguiram. O Rio (e o país) continuaram com o modelo arcaico e antiquado, o retrocesso invencível. Dominado e protegido pela omissão governamental.

O competente e eclético Carlos Alberto Sardemberg, jornalista, economista, comentarista de radio e televisão, publicou anteontem, preciosa radiografia sobre o problema da moradia, do descaso e das propriedades do governo. Em poucas palavras, irrefutável  e que vou transcrever de forma textual. 

"Governo acha que tem 655 mil imóveis. Isso mesmo, acha, porque apenas 155 mil estão devidamente cadastrados".

PS- O governo não utiliza esses 155 mil imóveis para suprir a criminosa falta de moradia.

PS2- E mais grave ainda, não sabe que é proprietário de outros 500 mil imóveis. Com isso resolveria todo o problema.

A OMISSÃO E CUMPLICIDADE DO JUDICIÁRIO

O STJ acaba de mandar prender o bicheiro mais rico de Goiás, com um patrimônio de mais de 15 bilhões. Mais conhecido pelo apelido depreciativo do  que pelo nome, todo esse patrimônio foi acumulado com jogo e corrupção. Não teve outra atividade a vida toda, poderozissimo.

Condenado pela segunda vez, sua prisão, justíssima, até que demorou. Mas ele tinha um  amigo de todas as horas, que o protegia e garantia, senador Demostenes Torres, ex-Procurador Geral do estado. Estavam sempre juntos, o senador era tido e havido como beneficiário da riqueza  ilícita do contraventor.

Inesperadamente denunciado, investigado, condenado, o senador teve o mandato cassado. Ficou inelegível até 2027. Depois de 2 anos recorreu  ao STJ, que anulou  a  cassação, e autorizou sua candidatura. Está em plena campanha, seus mais íntimos, dizem  que voltará ao senado. 

PS- Apesar de serem  duas vagas, não  acredito que se eleja.

PS2- Mas um fato  rigorosamente verdadeiro como esse, pode terminar com a volta dele ao senado

DANIELLI CUNHA DEPUTADA

Escrito assim, é apenas um nome. Mas se  acrescentarmos, que é filha do ex-presidente da Câmara, as coisas se esclarecem. No fim do ano passado, revelei com exclusividade, que ela seria candidata. Negaram as gargalhadas. Garanti que seria pelo PMDB. Disseram que o partido não aceitaria. Nem  admitiria conversar.

Agora tudo confirmado, com acréscimos importantes. È tida como possível "puxadora" de votos. Já começa a ser procurada por candidatos estaduais. Para terminar a noticia do  ano passado. È bonita e preparada, o que ajuda. Nada  surpreendente, o ex-presidente da Câmara comanda o espetáculo.

GEDDEL 51 MILHÕES, A SENSAÇÃO DA SEMANA

Será julgado pelo STF. È o grande personagem do mais espantoso, esdrúxulo e extraordinário episodio, que assombrou o país durante dias e dias. Com direito  a recorde de audiência para as televisões. A exibição daquelas 8 malas com dinheiro vivo, conferido em maquinas especiais, por varias funcionarias.

As televisões iam dando os números, 10 milhões, 22 (não esqueço), eram feitas apostas paralelas. Até que terminaram nos 51 milhões quase inacreditáveis. O dinheiro era de Geddel, o apartamento de um amigo dele, só que não havia outro possível ou suposto proprietário ou donatário dessa fortuna.

Não demorou  a ser preso, perdão, ele estava em prisão domiciliar. Determinada por uma juíza competente e independente, (existem muitos e muitas com essas credenciais) , que ainda escreveu, que " ele tinha a vocação do crime". O que era o habitual na sua vida de ilegalidade e falta de legitimidade, como cidadão, deputado, ministro do usurpador Temer.

Estava em prisão domiciliar em Brasília, o dinheiro na Bahia, ficou preocupado. Conseguiu contato com um juiz que transferiu Geddel para seu domicilio em Salvador. Esse juiz despreparado, desinteressado e irresponsável, (existem muitos e muitas assim) mandou-o para a Bahia, sem o menor exame do futuro domicilio do corrupto Geddel.

Geddel morava num condomínio de luxo, sem vigilância, fiscalização ou tornozeleira. Esse condomínio era vizinho do apartamento onde estavam as malas famosas, com os 51 milhões. Foi lá varias vezes  verificar a sua segurança, até ir para uma prisão de verdade.

PS- Agora, o país espera que o julgamento também seja de verdade.

PS2- Se for, a única duvida será sobre o tamanho da condenação. 1 ano de prisão por cada milhão da corrupção, seria razoável.

RENAN CALHEIROS, DESDE 2007 DENUNCIADO NO STF

Existem vários outros senadores (e alguns deputados) "pendurados" no mais alto tribunal do país. Mas Renan é o mais notório. E o mais impune. Responde a 9 processos, e nada acontece. Perdão acontece, ele foi intimado por oficial de justiça do Supremo, desprezou a intimação e se recusou a receber o portador. Apesar de estar visivelmente no local. O STF recuou.

Seu primeiro problema com a justiça, ocorreu em 2007, era presidente do senado. Teve um filho fora do casamento, foi financiado por empreiteira roubalheira, era inovação. Isso só se transformaria em lugar comum, 6 ou 7 anos depois, com a Lava-Jato. Denunciado ao STF, teve que negociar com os próprios senadores, para não  ser cassado. Renunciou á presidência, mas não ao mandato.

Em 2010 foi reeleito, em 2014, inacreditaveimente voltou á presidência do senado. Agora tem certeza da reeleição, e já trabalha para ser presidente do senado em 2019. A terceira vez.
  
PS- Outro várias vezes denunciado no STF, é o senador Romero Jucá, indefensável.

PS2- Está muito bem nas pesquisas para a reeleição  e não esconde: "Quero ser o próximo presidente do senado, nunca ocupei esse cargo".

PS3-Ia esquecendo. Deputado desconhecido, Renan foi Ministro da Justiça de FHC. Indicado por Michel Temer, presidente da Câmara. Hoje, os três não se falam.

PS4- Em 2014, FHC apoiou Aécio Neves, num acordo: o ex-presidente seria embaixador na ONU. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário