Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

PREVIDÊNCIA: BASTIDORES  DA COMPLACENCIA E DA TRAIÇÃO

HELIO FERNANDES

Faltam exatamente 2 meses para o 19 de fevereiro.Dia em que,sem muita segurança, Rodrigo Maia abrirá a sessão para discussão e votação, da maior prioridade do desgoverno do corrupto Temer. Vitoriosa a conspiração parlamentar, Temer assumiu já garantindo a reforma da Previdência.

Isso aconteceu no  dia 12 de maio de 2016. Já se passaram 19 meses, e o projeto foi estraçalhado pelo próprio governo. De corrupção em corrupção. De impossibilidade em impossibilidade. Trocou tudo pela palavra concessão. E o que era prioridade e fundamental para a recuperação do país, sobrou apenas 30 ou 40 por cento.

Alem das concessões da distribuição do dinheiro do contribuinte, a afirmação sempre repetida: tem  que ser aprovada em 2017. Os fatos foram desacontecendo, a politicalha foi deteriorando tudo, desperdiçaram tempo e recursos, não conseguiram coisa alguma. E os principais legendas da base, desarticuladas e desencaminhadas.

Excluídos os grupos (como centrão e outros) que votam de acordo  com a remuneração ou recompensa,individual ou coletiva, os dois maiores, PMDB e PSDB, foram se estilhaçando e se destruindo.De tal maneira, que tiveram até de mudar de liderança ou presidência. Como o PSDB, que teve até  que apelar para o governador de SP.

Geraldo Alckmin, (agora  acusadissimo pela prolongada corrupção no metrô, que começou com FHC, nenhuma surpresa) assumiu e disse logo: "Quem não apoiar o governo, perdão, a Previdência, será punido, vamos,fechar a questão". Não fechou. E já se fala, que apenas metade do partido, votará com o governo.

O PSDB continua com 43 deputados. E nas duas votações para ajudar Temer a fugir do STF, divisão exata: 22 a favor de Temer, 21 contra. Portanto, se agora, metade do partido está contra, Alckmin não conseguiu coisa alguma.Como presidenciável não aparecia nas pesquisas, agora piorou.

O PMDB conhece suas tendências e restrições. Tentaram fechar a questão, grandes gargalhadas. O presidente Romero Jucá, providencialmente, veio a publico  e garantiu: "No PMDB, quem votar com o governo, será altamente favorecido".

PS- Esse é o quadro numérico, para a discussão e votação da Previdência.

PS2- Rodrigo Maia, ninguém sabe se por gozação, tem insistido: "19 de fevereiro, é depois do carnaval"

CONVENÇÃO DO PMDB

Marcada a data, imediatamente ligou para Romero Jucá, (presidente do partido) dizendo que estaria presente. Jucá espalhou. Duas horas depois, publicamente, cancelou a presença.

Ontem, mudou novamente, "desmarquei o compromisso, estarei presente". Em se tratando de Temer, nada é definitiva.

STF: NUMÉRICAMENTE DIVIDIDO

No plenário as votações não se completam. Quando estão todos  presentes, no máximo conseguem um 6 a 5. Ou  então fica em 5 a 4, esperando que Lewandowski se decida.Está de licença médica, mas vota na Turma. Sabe que no pleno, perde de 5 a 6.

A falta de credibilidade é total. E se reflete nas votações das duas Turmas. Já foram definidas pelas identificações. A Primeira, "Jardim de Eden". A Segunda, "Câmara de gás", sempre incendiada, a Lava - Jato e a democracia.

E o domínio total e absoluto de Gilmar Mendes. Só estavam presentes 3 ministros, Gilmar e Toffoli soltaram 4 acusados, por 2 a 1. Celso de Mello está de licença médica, Fachin votou pela manutenção da prisão. Continuando  o desprezo e o desapreço pelo próprio judiciário,Gilmar cometeu mais uma leviandade.

Mandou soltar a advogada Adriana Ancelmo. Já por duas vezes,libertou-a .Estava em regime de prisão preventiva. Agora ela está condenada a 18 anos, ele não podia interferir. Os advogados tinham e têm o direito de recursos, mas seguindo as instancias.
PS- Nada contra ela, e sim para mostrar o comportamento dúbio e ilegal de Gilmar.

PS2- O texto  da decisão de Gilmar, ridículo, mal escrito, vergonhoso.

OUTRA CONDENAÇÂO PARA CABRAL

Há meses revelei aqui. O ex-governador está condenado a 72 anos. Ainda neste 2017 sofrerá nova condenação, podendo chegar a 100 anos no total.

Ainda agora, o juiz Marcelo Bretas anunciou: Sergio Cabral foi condenado a mais15 anos, totalizando 87. Não acertei o numero da segunda condenação. Mas dei os parabéns aos meus informantes.
 .
RECESSO:

COMUNICAMOS AOS LEITORES DA COLUNA QUE A NOSSA ÚLTIMA EDIÇÃO SERÁ PUBLICADA EM 22 DE DEZEMBRO. RETORNAREMOS COM A COLUNA NO DIA 8 DE JANEIRO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário