Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

OS SUPERSALÁRIOS SÃO ETERNOS

HELIO FERNANDES

A presidente do STF deu entrevista, com uma frase chave: "Estou examinando os salários dos outros Poderes". Está perdendo tempo, deixou indefinido e indefinível, o que são os "outros Poderes". Carmen Lucia deu a impressão de que está distante, mas bem distante de encontrar uma saída para esse problema que revolta a comunidade

E se no titulo dei caráter de eternidade ao teto salarial é porque ninguém parece mesmo interessado em enquadrar os milhares que ultrapassam o máximo permitido e  estabelecido. Que é o chamado TETO, representado pelo salário dos ministros do STF.

Todos os poderosos senhores dos Três Poderes, ultrapassam o teto. E na maioria das vezes, exercendo cargo num Poder, mas já recebendo (aposentado ) por outro. È o fato mais fácil de constatar.

Existem  três fatores inteiramente diferentes, que levam á formação do super salário. Alguns invisíveis, outros de tão gritantemente absurdos, entram na categoria de irregularidades. Vou separar numerando cada um, sem prioridade ou hierarquia, para facilitar a compreensão.

1-Começo pelo STF, pois o TETO e a discordância, têm origem aí. Pela Constituição, alem do STF (e do STJ), os ministros  podem ser professores de Universidade Federal, todas  pagam salários altos. Quer dizer, o STF já parte ultrapassando o próprio TETO. Sem falar nos penduricalhos, como o que recebem pelo "direito de morar".

Alem da iniquidade financeira, conhecidissima, bancada, montada e patrocinada por Gilmar Mendes. Ele é proprietário de um Instituto de Direito. Os professores são ministros do STF, STJ, juízes federais, que ganham menos.O próprio STF não deveria permitir isso, mas ninguém quer se indispor com o audacioso membro de 2 altos tribunais.

2- Quebra do teto por irregularidade, recebendo por conta própria, sem autorização de ninguém, dois salários. Dividiram o país em guichê ESTADUAL e guichê Federal. Encontrei em pesquisa nos últimos 12 anos. 26 ex-governadores e 26 ex-senadores.

 Que recebem 32 mil mensais por já terem sido governadores. E outros 32 mil por exercerem o cargo de senador. A situação pode ser a inversa, primeiro senadores, no meio do mandato se elegem governadores. A ordem dos fatores não modifica a desonestidade.

3- O mais abrangente: acumulação de uma aposentadoria, com o salário do cargo  que está sendo ocupado. Deixo sem afirmação (ou negativa) a segunda parte. Faço isso, para que o acumulador ou a chamada autoridade competente, explique e tome providencias.

Michel Temer se aposentou com 55 anos, recebendo mensalmente 28 mil reais. Está com 77, ha  22 vêm ocupando cargos e mais cargos. Se por essa atividade, receber mais de 5 mil reais, como constitucionalista, infringe a Constituição. (Alem da incoerência e inconsequencia de exigir na reforma da Previdência, que alguém trabalhe 49 anos para se aposentar. Já retrocedeu).

Esse capítulo da acumulação dá para encher paginas e mais paginas .E os super salários, continuarão intocados

PS- Perguntinha inútil e inócua: quanto Temer recebia como vice (decorativo) e quanto recebe (agora) como presidente corrupto?

QUEM MENTE MAIS: PADILHA OU MEIRELLES?

Os dois falaram ontem na televisão. O Chefe da Casa Civil: "Lançaremos candidato á sucessão de Temer, ganharemos, defenderemos o nosso legado". Inacreditável.

Deve querer continuar Ministro. Tem uma aposentadoria de 28 mil, naturalmente recebe apenas 5 mil mensais, ou estará explodindo o teto.

O ministro da Fazenda, que não tem aposentadoria: "Aprovaremos a reforma da aposentadoria, sem concessões, e equilibraremos as contas". Meirelles não tem aposentadoria, mas foi Presidente do Conselho de Administração da JBS. Quanto vale isso?

PS- Padilha foi ministro de FHC. De Lula. Pulou Dona Dilma, assumiu com Temer. Quer continuar com quem?

JERUZALÊN CAPITAL DE ISRAEL

Os EUA e o presidente Trump estavam completamente isolados, depois da esdrúxula e extravagante decisão de mudar a embaixada de Tel Aviv. Nenhum apoio, mesmo simbólico, total desprezo, desapreço, falta de solidariedade.

A União Européia (UE) em total silêncio. Todos sabiam que quando houvesse a votação do Conselho da ONU, o resultado seria este: 14 votos dos 15 membros, contra Trump. E os EUA exerceriam seu poder de veto. Não deu outra coisa, na votação de ontem á tarde.

Já disse aqui no dia em que Trump surpreendeu o mundo: tem que haver votação no Conselho, acabando com esse absurdo sistema de veto. Numa analise isenta: Trump carregou Nathaniehu para o despenhadeiro.

RECESSO:
COMUNICAMOS AOS LEITORES DA COLUNA QUE A NOSSA ÚLTIMA EDIÇÃO SERÁ PUBLICADA EM 22 DE DEZEMBRO. RETORNAREMOS COM A COLUNA NO DIA 8 DE JANEIRO.


Nenhum comentário:

Postar um comentário