Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Nem o clima natalino consegue aliviar a tensão que se instalou em Brasília.

FERNANDO CAMARA

Atordoados, governantes continuam sem dar respostas às necessidades da Nação. O país precisa de soluções urgentes. Soluções muito mais importantes do que a da permanência ou não de Dilma e Cunha no Poder. 

Microcefalia

Este é o principal mal que assola o país! Este é o problema que necessita de uma resposta rápida!

Os Governos e os Parlamentos demoram a indicar a solução, então, em tempos de judicialização, alguém deveria apresentar denúncia ao STF para que as autoridades resolvam o sofrimento de milhares de brasileirinhos e gestantes.

Fachin paralisou

Judicializou-se um processo político, levou-se a um outro Poder uma questão interna, política, que deveria ser resolvida pelos próprios membros da Câmara. Paralisou-se todo o processo de definição que o País aguarda. Esta semana, conheceremos o rito, mas a solução só mesmo em 2016.

O problema da terceirização da política pelos próprios políticos é grave. Ministro do STF não é eleito pelo voto popular, não sabe o que é disputar uma eleição popular... São vitalícios e ninguém além do Papa sabe o que é isso... Mas o Supremo é provocado, e foram os próprios parlamentares que chamaram o STF a analisar o tema.

Para que o STF deve ser chamado a se meter? Quem ganha com isto? Mais tempo que o governo não tem.

 O Rancor do Poder e o Voto Identificado

Se o STF decidir, e se optar pelo voto aberto, nesse caso pode estar indo contra os eleitores e cidadãos, que correm o risco de serem penalizados por cortes de verbas ou de benefícios, por um Governo que pode ser rancoroso a partir do momento em que identifique os parlamentares rebelados. Atenção, é por isso que Pezão, Eduardo Paes e outros estão se manifestando em favor do Governo Dilma.

A Constituição quer o sigilo, está especificado, mas a política requer cuidados. Lembro a todos que a eleição do presidente do STF é secreta, mas deveria ser aberta. O representante tem o dever de informar ao representado desde que não prejudique ao representado.

O segredo do voto protege a representação, protege o eleitor e o morador da ira dos detentores das canetas do Poder Executivo.

Impedimento

Pelas manifestações e pelo o passado onde constata-se proximidade Lewandovisky, Toffoli e Gilmar Mendes deveriam se declarar impedidos.

O Supremo deve decidir

Qual médico iria paralisar uma cirurgia por causa de um recesso?
Fachim disse que o STF deve estabelecer o rito. Não é competência dele.
Marco Aurélio e Celso de Mello, pela antiguidade e experiência, espero que assumam papel de posicionar o STF em seu verdadeiro destino.
Esperamos transparência.

Manifestações

A voz rouca... De saco cheio e entediada, não foi às ruas...Preferiu ficar em casa, ou gastando sola de sapato atrás de preços mais em conta para poder reunir a família no Natal.

A rebelião

A votação secreta onde os líderes, em especial o Leonardo Picciani, foram derrotados por 199 x 273 merece análise especial. Em jogo estava a formação da Comissão Especial que analisará o pedido de abertura de processo de Impeachment. Este é o fato, a votação secreta.  Mas o Impeachment é o tema.  É o tema que está amedrontando os beneficiários do Poder. Basta ler na Constituição os artigos 51, 52, 85 e 86, e a lei 1079 1950. Está tudo lá.

O resultado desta votação é a demonstração de que há uma grande rebelião dos liderados contra os líderes. Faltam cargos para negociar, e a temperatura da pressão popular está aumentando. Acredito que se o voto for aberto será ampliada a diferença desfavorável ao Governo.

Votação na Câmara

Teve pau. Teve baixaria com agressões físicas. A deputada Maria do Rosário PT/RS protagonizou vários episódios de desrespeito. Quem quebrou as urnas? Foram governistas que se posicionavam contra o ato de votar.

A Petrobras é Nossa

A nossa Petrobras, monopolista da comercialização dos combustíveis, monopolista do maior escândalo de corrupção do mundo, mantém os preços mais caros do planeta, sem respeitar a constante queda de preços do barril de petróleo. Por que???

Qual é o papel do Picciani?

Ao 26 anos foi levado por Eduardo Cunha a ser o presidente da importante Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. Na campanha eleitoral de 2014, teve um papel importante, ao lado de seu pai, Jorge Picciani, contra Dilma em favor de Aécio Neves. Jorge, que conviveu com Aécio, a pedido de Sérgio Cabral, concluiu que o Tucano não tem muitas qualidades exigidas de um líder, então após as eleições cada um seguiu caminhos distintos.

O patriarca passou a ter como alvo a presidência nacional do PMDB. Conversando com Cunha e Cabral, constatou o óbvio: Michel olha para si e administra parte do poder com Moreira Franco, com Eliseu Padilha e mais meia dúzia de personagens sem votos.

Com a discreta ajuda de Cunha, Leonardo chegou à liderança do PMDB, e tudo estava planejado para assumirem alguns ministérios em nome dos parlamentares da Câmara, ocupando os espaços até então tidos como de Michel. Para Leonardo tudo ia bem até Mercadante divulgar à mídia que colocou Eduardo Cunha em total evidência no Petrolão. A partir daí Cunha descolou do governo Dilma e os Picciani resolveram manter a proximidade e colaram ainda mais agora se posicionando contra os seus próprios eleitores.

Picciani não pode errar todos os dias, é preciso entender que não há dinheiro e que Dilma não governará mais, mesmo escapando do impeachment.

Os Votos do Governo

132 x 251 votos contra as Vuvuzelas do Judiciário.
199 x 273 votos contra os Líderes governistas...
Para não haver o Impeachment são necessários 171 votos...
OU seja, o governo tem os votos.

Carta do Michel

Na carta destacam-se as palavras e/ou expressões:
Decorativo
Menosprezo do governo
Absoluta confiança
Manobra desleal
Desvalorizar-me
Subsidiários
Meros assessórios

Carta não era para vazar. Vazou. Foi vazada...
Pau na Audiência do PROSUB

O maior projeto do Ministério da Defesa, o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), está a caminho da paralisação total. E na Audiência Pública na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, o almirante-de-esquadra Gilberto Max, passou maus momentos quando foi questionado sobre o cronograma de desembolso e de conclusão das obras, pelo deputado Alexandre Valle PMB/RJ. Por fim, o parlamentar responsabilizou o ministro Aldo Rebelo, e recomendou ao almirante que não se prestasse ao papel de defender a ausência do ministro.

Conselho de Ética

Se o conselho de ética é assim, imagine o resto…É isso que está na cabeça da população cansada, que deixou de ir às ruas.

Destituiu-se o relator, com a assinatura do investigado na Lava Jato, vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão PP/MA, assim Fausto Pinato PRB/SP entrou e saiu da história

O anti Cunha José Geraldo PT/BA frequenta o Conselho de Ética, e sempre colabora muito com tumulto, debocha dos colegas, interrompe falações, gesticula, mas cometeu uma impropriedade ao mexer no topete do deputado Wellington Roberto PR/PB, compreensível. O sujeito demorou horas arrumando o cabelo.

Cunha, não será condenado na Câmara, talvez no STF.

O Golpe

Dilma denuncia um Golpe, Lula denuncia um Golpe.
Ora, se o presidente da República constata um Golpe contra as Instituições, tem a obrigação de convocar as Forças Armadas para atuarem em defesa da Nação. Mas não o fez. Até aqui, só chamou a CUT e o MST.

Parabéns pela passagem dos 68 anos  

As manifestações de rua vêm em número decrescente de público desde março deste ano. Para o governo, entretanto, recomenda-se não comemorar. Isso porque, embora hoje seja aniversário de Dilma, está claro que o inferno astral presidencial não terminará, num país onde até dinheiro voando já se viu. Tudo porque um suspeito de corrupção queria se livrar do flagrante diante da chegada dos policiais federais, representantes de uma das mais categorias mais amadas do país por esses dias.

Kátia Abreu e José Serra

Em Brasília, até se confraternizar ficou perigoso, haja visto o entrevero entre a ministra da Agricultura, Kátia Abreu, e o senador tucano José Serra. Em 2010 o candidato à presidência José Serra tinha que escolher entre dois candidatos à vice. Índio da Costa e Kátia Abreu... Ele magou a Kátia... Ficou com o Índio.

Marcos Valério

Delcídio, sinalizou, tem uma história para contar sobre a Taurus Distribuidora de Petróleo Ltda., que pode trazer de volta à cena Marcos Valério, o Planalto e a ANP.

Paulo Paim terceiriza relatório do PL 57/2005 – Gorjeta

PL 57/2010 o projeto que regulamenta a prática da gorjeta em bares, restaurantes, hotéis, motéis e similares, trata de vários processos judiciais que poderiam provocar o fechamento de pequenos estabelecimentos podem agora ter uma solução. Falta ser aprovado em caráter terminal na CAS Comissão de Assuntos Sociais do Senado, no entanto segundo um assessor do senador Paulo Paim, relator da matéria, o relatório estará a cargo do presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade - CONTRATUH, senhor MOACYR ROBERTO TESCH.

Enquanto isso, em Paris…

Domingo a cidade se encheu de homenagens para marcar um mês dos atentados. No mesmo dia, o mundo fechou acordo para tentar conter o aquecimento global. Os ambientalistas entretanto queriam mais. Nossos netos, bisnetos e tataranetos saberão quem estava com a razão. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário