Editoria: Helio Fernandes. Subeditoria: Roberto Monteiro Pinho

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

FRACASSO RETUMBANTE, NA ESTRÉIA DO 
MAGISTRADO QUE NÃO QUERIA SER POLÍTICO

HELIO FERNANDES

Logo depois da posse, um tremendo desafio dos bandidos do Ceará. O
governador do estado anunciou publicamente: "A repressão na
penitenciaria vai endurecer, não haverá tolerância com nenhum líder de
facção". Como represália, os lideres presos, movimentaram seus
coadjuvantes, implantaram o terrorismo na capital Fortaleza e em
outras 6 cidades.

A comunidade foi atingida em cheio. Ninguém podia andar nas ruas,
ônibus queimados em todos os lugares. Os lideres presos colocaram suas
exigências, que o governador não podia aceitar. Desesperado, apelou e
telefonou pedindo socorro ao ministro, que se proclamava poderoso e
invencível. Moro não podia recusar, mandou 300 homens da Força
Nacional. O caos aumentou, enviou mais 200 homens da Força. E está
requisitando PMs de vários estados. E ontem, o caos dominava Fortaleza
e mais 42 cidades. E ameaçava aumentar.

Depois de muitas conversas, o ministro autorizou o governador a
transferir 21 presos responsáveis pelo terrorismo, para a
penitenciaria federal de Mossoró, RGN. Absurdo dos absurdos; não
resolveram o problema do Ceará, vai explodir em outro estado. A
transferência seria medida razoável e aceitável. Mas sincopada,1 ou 2
para cada penitenciaria federal. Transferência em massa para o mesmo
lugar, confissão de incompetência.

PS- No plano civil administrativo, Moro vem sendo derrotado amplamente
pelo Fabricio Queiroz. Este é personagem de um escândalo maior, mais
grave e mais amplo do que muitos imaginam.

PS2- Fabricio manobrou para que não acontecesse nada, antes da posse de
Bolsonaro. Não aconteceu.

PS3- Agora, 10 dias de silencio, Moro está desperdiçando um capital
que não tem.

TOFFOLI DECIDIU CORRETAMENTE, MAS SOZINHO
 
Não havia problema, o regimento interno da Câmara e do
senado, estabelece: "A eleição do presidente da Câmara e do senado será
em votação SECRETA". Assim tem sido. Agora, um deputado eleito e que
só tomará posse em 31 de Janeiro, entrou com recurso no STF. Quer que
as eleições sejam abertas. Toffoli, presidente e plantonista, (o
judiciário está em recesso) decidiu que o STF não tem nada a ver com
isso, confirmou a votação SECRETA.
 
Novo recurso, a respeito da eleição do presidente do senado. Usando o
mesmo critério, Toffoli garantiu a votação SECRETA para as duas
Casas. Parecia tudo resolvido. Parecia.
 
Toffoli quer descansa. Então seu ultimo plantão será domingo. Na
segunda, passa a ser o vice Luiz Fux. que pode ter entendimento
diferente de Toffoli, e mudar tudo. È lógico que entrarão com recurso.
 
PS- Só para lembrar: durante 4 anos, Fux autorizou todos os juízes do
Brasil a receberem o auxilio moradia.
 
PS2- 3 anos no seu esconderijo no gabinete pessoal. Mais 1 ano no
próprio STF. Imaginem do que é capaz a partir de segunda feira.
 
O INACREDITÁVEL MADURO, TOMA POSSE PARA NOVO MANDATO
 
Totalmente isolado internamente. Completamente repudiado externamente,
leva o país á falência. E o povo á miséria, ao desespero e a fugir por
qualquer fronteira. No discurso de posse, garantiu recuperação
total, "nos próximos 2 anos não teremos inflação, nem
desabastecimento". E desprendidamente garante: "Em 2025, passarei o
cargo ao sucessor, seja quem for".
 
Gleisi Hoffman, presidente do PT, não teve coragem de ir á
posse. Chegou a imaginar, foi desaconselhada. Mas não precisava fazer
aquele discurso tão laudatário. Já devia ficar silenciosa, caminhando
no sentido da auto critica. E se fortalecer como oposição. Movimento que

vem crescendo no partido, e quer outro presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário